Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Arquitetura Inclusiva (veja mais 54 artigos nesta área)

por Arqª Camila Caruso

Leis de acessibilidade e desenho universal



A aplicação de medidas de adequação dos ambientes para a circulação de pessoas com deficiências físicas ou mobilidade reduzida está prevista em diversas legislações federais – a mais antiga de 1989 e a mais recente, de 2004.

Estima-se que apenas 1% de acréscimo no custo total das construções seja suficiente para contemplar os itens atualmente exigidos pelo desenho universal. Em contrapartida, ao descumprir as regras de acessibilidade, corre-se o risco de onerar em até 25% os gastos de uma obra após sua conclusão.



No entanto, a obrigatoriedade não deve ser a única motivação para a garantia da acessibilidade nos espaços públicos e privados. A conscientização da sociedade, em relação a esse tema, é cada vez maior e a tendência é que o interesse nessa questão cresça ainda mais.

Para começar, os grandes eventos no Brasil, como, recentemente a Copa do Mundo, e os Jogos Olímpicos de 2016, exigem que iniciativas com relação à acessibilidade sejam implementadas nas cidades-sede, em vias públicas e, também, nos centros esportivos.

Outro fator que influencia a adoção do desenho universal é estatístico: estima-se que, em cerca de 10 anos, a população com mais de 60 anos atinja 30 milhões de pessoas – contra 19 milhões, atualmente. Essa parcela dos brasileiros precisará se deslocar nas cidades e suas necessidades específicas precisam ser atendidas.

Por último, um fator econômico: a legislação cria a obrigatoriedade das cotas para contratação de 2% a 5% de pessoas com deficiência em empresas com mais de 100 funcionários. As construções precisam estar preparadas para isso.

As dificuldades encontradas para implementar o conceito do Desenho Universal nos projetos arquitetônicos são muitas. A questão começa na grade curricular das universidades, que não ensinam acessibilidade para os profissionais da área de arquitetura e engenharia. Também falta a cultura de acessibilidade para as pessoas em geral, e a difusão dos seus benefícios nos veículos de comunicação, na rotina diária das cidades. Pouco se fala em acessibilidade fora do meio social destas pessoas.

A existência da legislação quebra algumas barreiras no contato com o cliente, mas torna o trabalho apenas um pouco mais fácil. Temos várias batalhas a vencer. É necessário apresentar um conceito que já existe e que a maior parte das pessoas desconhece, mostrar que fica mais econômico projetar com acessibilidade do que ter de adaptar depois, além de expor o diferencial de um projeto acessível no âmbito social, que leva em conta todas essas pessoas que ficam fora de uma biblioteca ou escola porque não têm adequação, e lembrar da quantidade de pessoas deficientes hoje no Brasil e no mundo que são ativas, que trabalham e consomem.

O conceito de Desenho Universal pode ser aplicado a produtos, serviços e ambientes. A ideia é garantir que o objeto de intervenção possa ser usado pelo maior número de pessoas, independente da condição física determinada pela idade ou por alguma deficiência e dificuldade de locomoção.

O objetivo principal é equiparar as possibilidades de uso do produto/serviço/espaço para pessoas com habilidades especiais. Para isso, o desenho deve ser pensado de modo a garantir utilização de maneira simples e intuitiva, sendo de fácil compreensão, seja qual for o nível de formação do indivíduo. O conceito colabora, também, para a diminuição de riscos.

Com o uso do Desenho Universal, é possível atender ao mercado dando autonomia, segurança e conforto a todas as pessoas, desenvolvendo projetos, ambientes e produtos que se adaptem, independente das características físicas de cada indivíduo. Assim, nosso cliente aumenta o leque de oportunidades, afinal só no Brasil temos acima de 25 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência e, a cada dia que passa, esse índice, infelizmente, aumenta.



Fonte:www.aea.com.br


Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

A arquitetura inclusiva é a arquitetura que respeita a diversidade humana e gera acessibilidade para todos

Os pré-requisitos da arquitetura universal

Projetando a melhor idade

Arquitetura inclusiva, Desenho universal é a palavra-chave para alcançar a acessibilidade

Leis de acessibilidade e desenho universal

Acessibilidade, um direito de todos.

Acessibilidade, é direito de todos!

Espaços edificados para o idoso: condições de conforto.

Decore a casa para os idosos

Quarto para idosos

Arquitetura Inclusiva – Uma nova cultura

Como Adaptar a Casa Para Idosos?

Arquitetura Inclusiva e seus desafios

Aplicação do Desenho Universal no Visual Merchandising

Arquitetura Inclusiva e Desenho Universal: Qual seu valor de mercado?

Banheiros mais funcionais revelam adaptações com sutileza e elegância

Desenho universal para moradia popular

Acessibilidade e a visão do futuro

Calçadas e acessibilidade

Design Inclusivo: Benefício para todos

Idosos transformam o mercado imobiliário

Incentivo X Proibição das portas de 60 e 70 cm

Casa para a vida toda? Para todos?

Acessibilidade universal

Idosos : Conforto e autonomia em casa!

Projeto inclusivo de verdade

Arquitetura inclusiva : Casa para o idoso.

A arquitetura como instrumento de inclusão social

Crise? Momento ideal para novos mercados, novos desafios. Para os profissionais e para a indústria.

Projeto piloto comprova viabilidade econômica da casa universal

1ª Jornada Nacional de Arquitetura Inclusiva : quanto representa economicamente esse mercado no mundo imobiliário ?

Curso de Arquitetura Inclusiva - Teoria e Prática

Serviço online permite que cegos naveguem na Internet de qualquer computador

Espaços Sentidos Universais

Atenção, profissionais da construção: chegou a Cartilha da Acessibilidade

Lançamento do livro - Acessibilidade nos Municípios - como aplicar o Decreto 5296/04

Daud lança pisos especiais para saídas de emergência e rotas de fuga

Ergonomia é fundamental em respeito ao cliente!

Projeto obriga construção de apartamentos para deficientes

Piso Tátil por quê?

Lançamento do livro - Desenho Universal -

1º Workshop de Arquitetura de Informação, Acessibilidade & Usabilidade

A Igualdade Começa pelo Planejamento da Cidade

Projeto de sistema estrutural de orientação urbana para deficientes visuais

Joystick virtual substitui mouse por comandos de voz

Conheça o primeiro projeto com aplicação do Universal Design lançado no Brasil

Acessibilidade e a Visão do Futuro

Programa transforma voz em linguagem de sinais

Desenho Universal: reflexão e ação repercute no meio

Universal Design na Arquitetura

Desenho Universal: reflexão e ação

Moradias do futuro aliam conforto, segurança e também acessibilidade

Acessibilidade e sua importância nos projetos de hoje e do futuro

Design Universal na Arquitetura

Porta que otimiza espaço