Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Exercício Profissional (veja mais 145 artigos nesta área)

por Eng. Ênio Padilha

Carta a um calouro (de arquitetura ou de engenharia)



Parabéns! Você acabou de ingressar numa carreira muito bonita, cheia de recursos e alternativas. Sim, sua carreira começa agora, no primeiro dia da faculdade e não no dia da formatura, como muita gente pensa.

Quando analisamos a carreira de um profissional, quaisquer que sejam os critérios ou parâmetros sempre chegamos à conclusão de que o que é feito (ou deixado de fazer) durante o curso, ecoa por toda a carreira. É impossível desvincular as conquistas e as derrotas, o sucesso e o fracasso de um profissional das suas decisões, atitudes e comportamento DURANTE a faculdade.



Portanto, preste atenção no que você faz ou deixa de fazer agora. A conta NÃO será apresentada daqui a cinco ou dez anos. A conta será cobrada daqui a trinta anos, quando você já estiver formado a 25. É aquele momento da carreira em que o profissional começa desfrutar dos investimentos pessoais de tempo e energia realizados até ali.

Aqui esbarramos em dois problemas típicos da juventude: você deve ter 17, 18 ou 19 anos e, se você for uma pessoa normal, (1) Você não deve ter muita paciência com textos longos e já deve ter corrido o olho até lá embaixo e não gostou nada do comprimento dessa conversa; (2) Você nunca pensou em você mesmo com 50 anos de idade e, portanto, não considera necessário se preocupar com uma conta que só será cobrada daqui a 30 anos.

Bom, com relação ao tamanho do texto, admito que o poder de síntese é importante... mas, acredite, existem assuntos que realmente exigem mais de 140 caracteres para serem tratados com o devido respeito. A sua carreira profissional é uma delas; Mas você pode abandonar a leitura aqui, se quiser...

Bom... já que você começou a ler este parágrafo, significa que vai levar essa conversa até o fim. Agradeço a atenção.

Então. Quanto ao segundo item a questão é mais complexa. Os jovens têm mesmo grande dificuldade de lidar com o futuro. Mas lembre-se de que, quando criança você dificilmente pensava além do próximo fim de semana. Na adolescência o futuro era a próxima festa com os amigos; Agora, apesar da dificuldade de visualizar os seus 50 anos, você já consegue fazer planos para o final do semestre e até mesmo para depois da formatura. Ou seja: expandir os horizontes do seu planejamento pessoal é uma questão de amadurecimento. E você está amadurecendo.

Quanto mais maduro você estiver, maior será o seu horizonte de tempo no planejamento pessoal. Exercite-se! Lembre-se que muitos jovens desperdiçam a juventude exatamente por não ter noção de que ela NÃO É ETERNA.

A juventude é um recurso valioso, que você recebe sob a forma de saúde, força, resistência física, reflexos, plenitude dos sentidos e muita energia. Este recurso (a juventude) deve ser aproveitado pela pessoa para explorar o mundo, crescer, se divertir e desenvolver seus talentos.

Algumas pessoas fazem a opção de consumir a sua juventude apenas em festas, jogos e outras atividades que envolvam APENAS distração e diversão; Você, que acaba de entrar em uma faculdade de Arquitetura ou de Engenharia provavelmente não faz parte deste grupo pois, sabemos que o acesso a esse curso, via de regra, não é fácil e não está ao alcance de quem optou por (apenas) se divertir durante a adolescência.

Portanto, boa parte do caminho você mesmo já trilhou. Agora, se me permite, vou dar de graça alguns conselhos que eu considero importantes.

O primeiro conselho que eu dou a um estudante de Engenharia ou de Arquitetura é Estudar Muito. Como diz o colega Sebastião Lauro Nau, numa entrevista concedida para minha pesquisa (um trecho está publicado AQUI) "Por mais que digam que as suas notas não têm importância e o que importa é você se formar e ter o diploma, isso não é bem verdade. Você tem que ser um bom aluno. Tem que adquirir o conhecimento, porque é esse conhecimento adquirido na universidade que vai lhe dar condições de continuar a aprender. Vai lhe dar disposição para aprender. Deve ser um bom aluno, ou seja: tirar notas boas, sim. Não pensar que isso não é importante. As empresas valorizam quem tem um bom histórico escolar."

Acredite este é o momento na sua vida em que você terá a oportunidade e o acesso a informação e conhecimento num nível superior de profundidade e num volume como você não terá em outras oportunidades. Aproveite. Aprenda muito. Não se perca em divagações tolas do tipo "Que utilidade isto terá para o exercício da minha profissão?" Não cabe a você essa discussão e você, infelizmente, não está preparado para ter respostas satisfatórias. Então apenas estude. E estude muito! Não se limite a estudar apenas o suficiente. Estude muito. Os medíocres estudam o suficiente. Quem quer ser grande estuda muito.

O segundo conselho que eu dou contraria o senso comum: com certeza alguém já deve ter aconselhado você a trabalhar durante a faculdade, para adquirir o conhecimento prático (experiência). Eu digo, NÃO FAÇA ISTO! Faculdade não é lugar para se obter experiência e prática profissional. Isso você vai conseguir (facilmente) depois de formado. Experiência se obtém muito rapidamente quando se tem o domínio da teoria.

Durante a faculdade, preocupe-se (dê prioridade) ao conhecimento teórico. Aprenda a organizar idéias, equacionar problemas... Aprenda a pensar. Isso é o que importa! O mercado está cheio de fazedores. Gente que põe a mão na massa. Mas os valorizados são justamente aqueles que conseguem pensar melhor sobre o que estão fazendo.

Acostume-se com o seguinte: nem tudo o que se aprende na faculdade tem aplicação prática (e imediata). Isto NÃO DEVE ser encarado como um problema. Arquitetos e Engenheiros são profissionais cujo objeto de estudo é o futuro. São profissionais cujo produto (soluções de arquitetura e de engenharia) tem uma imensa componente intelectual (e, portanto, teórica). A base teórica de um engenheiro ou arquiteto precisa ser ampla e sólida. O período de faculdade é o período ideal para o desenvolvimento dessas habilidades. As habilidades práticas, tão endeusadas por tanta gente, constituem justamente a parte fácil. Não se preocupe com isso agora. Quando chegar a hora de "botar a mão na massa" você verá que a melhor prática ainda é aquela sustentada por uma boa teoria.

Vou repetir aqui pra não deixar dúvidas: experiência e prática são importantes para o exercício profissional. Mas os estágios curriculares e algumas atividades extra-curriculares são suficientes para que você saia da faculdade pronto para enfrentar o mercado. A verdadeira experiência e o domínio da prática profissional deve ser uma conquista pós-formatura.

Terceiro conselho: Comece a construir a sua rede de relacionamentos. Mas, preste atenção: rede de relacionamento não é rede de pescar. Não é teia de aranha. Não é rede de contatos pra se dar bem ou para ter pra quem pedir coisas, quando precisar. Nada disso!

Uma rede de relacionamentos é um conjunto de conexões consistentes que o indivíduo estabelece com pessoas com as quais ele interage, de forma ativa e generosa. Sim, eu disse GENEROSA! Você precisa se doar, ser útil, contribuir para o crescimento dos indivíduos que fazem parte da sua rede de relacionamentos.

Portanto, construir uma rede relacionamentos significa ser alguém para os outros. Significa registrar-se de forma positiva na mente dessas pessoas. Significa ser alguém em quem essas pessoas pensarão (de primeira) quando estiverem em busca de alguém que seja capaz de assumir uma responsabilidade, resolver um problema ou tocar um projeto qualquer.

Este período de faculdade (e também os primeiros anos depois de formado) é o tempo certo para construir uma sólida rede de relacionamentos, porque é o período em que você terá contato com o maior número de pessoas em toda a sua vida: seus colegas de sala de aula, seus colegas de outras turmas da faculdade, estudantes de outros cursos, professores, funcionários da escola, visitantes, parentes, empregados e patrões nas empresas onde você fizer estágios, participantes dos fóruns, seminários ou congressos dos quais você participe e mesmo a turma das festas e das atividades esportivas... é muita gente!

Capitalizar esses contatos é uma questão de estratégia e inteligência. O objetivo é simples: ser interessante (ou seja: fazer com que as pessoas se interessem por você e pelos seus objetivos). A estratégia sugerida é ser útil. Ninguém se torna interessante se não serve pra nada!.

Seja útil. Seja disponível. Ajude as pessoas. Divida conhecimentos. Seja generoso. Não espere recompensas imediatas. O retorno do investimento na Rede de Relacionamento não é pontual. Não se trata de um "toma-lá-dá-cá". Investir numa Rede de Relacionamento é construir um universo que conspirará a seu favor, no futuro!

Tenho mais conselhos, mas vou parar aqui (por enquanto). Nem sei ainda como esses primeiros serão recebidos...

Além do mais, sei que já estou abusando do quesito "tamanho do texto"



Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

O buraco é mais em cima.

Arquiteto ou Engenheiro?

Tempo integral

Metáfora futebolística - A preparação física

21 dicas para uma vida bem sucedida na arquitetura

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto depois da prestação do serviço

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto durante a execução do serviço

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto durante a negociação do serviço

Indicadores de desempenho nos escritórios de arquitetura e de engenharia

Como ser um engenheiro civil de sucesso.

Se o seu escritório fosse um time de futebol, em qual divisão ele estaria jogando?

Dia do Arquiteto. Dia do Engenheiro : Profissionais que transformam sonhos em realidade

O buraco é mais em cima.

E o que faz o profissional da arquitetura de TI?

Conheça o perfil do Engenheiro para o mercado de trabalho

Como estar preparado para o primeiro contato com o cliente?

A importância da Engenharia para a sociedade e para o Brasil do século XXI.

Qual a importância do arquiteto?

Como Se Tornar um Arquiteto

Crise. Segundo Einstein.

Engenheiro ou arquiteto, qual devo contratar para o projeto de casa

Possibilidades na carreira para arquitetos

Por que é tão difícil?

Os 10 mandamentos de marketing para engenheiros e arquitetos

Quem é o engenheiro civil?

Tempo integral

Dicas para desenvolvimento profissional

Cliente e arquiteto: os dois lados da moeda

A delicada relação cliente-arquiteto

Carta a um calouro (de arquitetura ou de engenharia)

A Profissão de Arquiteto

O que é Engenharia de Software?

Tabela de Honorários

Como e quanto os arquitetos cobram pelo seu trabalho?

Arquiteto, designer e decorador: sem preconceitos

Vantagens de estar desempregado (ou não) durante a seleção

Sucesso + Engenharia = Realizaçao profissional

6 ideias que podem mudar sua sina na entrevista de emprego

A responsabilidade profissional e o ser humano

O Mito da Criatividade em Arquitetura

Vantagens da Contratação de um Profissional Especializado

Diferença entre Arquiteto, engenheiro civil e designer de interiores

7 aspectos para começar e construir uma carreira em arquitetura ou design .

Quer ser um engenheiro de sucesso? Seja um engenheiro criativo.

O caminho de volta

O valor do profissional brasileiro

Contratação por projeto executivo define a obra

Inteligência Emocional: Conheça características do líder moderno

A importância do Planejamento no Papel

Atribuições do arquiteto

Lelé: cidades como São Paulo são Frankensteins.

Engenharia Nacional e a Competitividade Brasileira

A corrupção e a garantia quinquenal de obras

Como ser um empreendedor de sucesso

Sociedade entre Arquitetos: A construção em grupos de pesquisa e preço competitivo no mercado da construção

Trabalhar em casa: um bom negócio

Trabalho em equipe, 10 dicas para que isso aconteça.

Promiscuidade entre estado e governo: o vórtice do mal.

O “irresponsável técnico” da engenharia, arquitetura e construção

Arquitetos voltados a Decoração

2.012 – Importante ano para as Entidades de Classe do Sistema Confea/CREAs

Como produzir (provocar) a propaganda boca-a-boca

Os arquitetos e as cidades

Por que é que a gente é assim?

Profissionais da Engenharia, Arquitetura e Construção do 3º milênio

Qual é o valor da minha hora-técnica? Como calculo isso?

O arquiteto como administrador de obras: vamos unir o útil ao agradável!

A falta de planejamento das pequenas empresas na construção civil

As previsões de Nostradamus, e a vergonha da Copa de 2014?

Porque o arquiteto deve fazer a administração de obras

Arquitetos de Cozinha

Conselho de Arquitetura e Urbanismo foi aprovado. O que muda?

Curso de Marketing e Vendas para arquitetos

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 3ª parte

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 2ª parte

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 1ª parte

Sociedade entre Arquitetos: A união, normalmente, faz a força!

Em dois meses, construção civil cria quase 102 mil novos empregos

Arquiteto ou arquiteta? Quem é melhor?

O Brasil preparado para crescer...Será???

O Brasil é um país de oportunidades para engenheiros...

Governo planeja construir nova rodovia Rio-Santos

Construção civil, após a crise, deve bater recorde de geração de empregos.

O acidente no Rodoanel e as boas práticas da engenharia

Obras públicas e a responsabilidade do sistema CONFEA/CREAS perante a nação! Final.

Obras públicas e a responsabilidade do sistema CONFEA/CREAS perante a nação! - 1ª parte.

O desabafo de um arquiteto

Relação arquiteto e cliente: um jogo de xadrez deveras complicado!

O IBDA também está no TWITTER

Lei federal exige específicamente a ART de orçamento

Os US$ 5 trilhões do G20 solucionarão a crise?

O principal documento para o trabalhador, não tem segunda via.

Lei de licitações e a polemica dos critérios de menor preço

Varejo de material de construcão deverá crescer 8,5 % em 2009 no Brasil.

Oferta de trabalho para 5.563 arquitetos e engenheiros

Orçamentos estimativos sem identificação de autoria pode anular licitação pública.

Lei de Licitações : O país precisa rever a Lei Nº 8666/93

Licitação por pregão : Carta aberta ao Senador Eduardo Suplicy

Irrigar a economia real sem custos extras

Relacionamento Entidade de Classe x Prefeitura... Parceria, Guerra ou Indiferença...

Resistência dos Materiais - Treliça Hipostática

Proposta de Política Industrial para a Construção Civil

Crises e Oportunidades

O TAC no contexto do direito ambiental

Vai montar seu canteiro de obras? Atente para alguns detalhes da norma

Maquete eletrônica – parte 1

Segurança em trabalhos com eletricidade

Como ter segurança em trabalhos com eletricidade

Em busca do tempo perdido

Antoni Gaudí, um arquiteto sonhador?! (Barcelona, 1852-1926)

Arquitetura Antroposófica: as artes plásticas e o desenvolvimento da alma humana

Os CREAs e o IPTU que as Prefeituras querem cobrar...

Zaha Hadid – uma arquiteta orgânica. Gosta de construir descontruindo.

É preciso recompor a arquitetura e a engenharia brasileiras

Quem tem medo de Oscar Niemeyer?

A Liderança Empresarial e a Sustentabilidade

O verdadeiro papel das entidades de classe.

Relação aberta, gol na certa!

O uso da medida grado na Geometria e a Historia Militar Brasileira - Aspectos de unidades de medida

Maquetes Eletrônicas

Eu compro imóvel na planta

Infiltração e drenagem - os temas da Maccaferri no Fórum da Construção

Engenharia de Avaliações

Oportunidades para o setor da construção no Golfo Arábico

CPMF

Táticas para pedir (e conseguir) aumento de salário

Obras e serviços de Engenharia não podem ser licitados por pregão !

Supersimples na construção civil: vale a pena aderir?

Proposta de projeto : a difícil negociação entre o arquiteto e o cliente,

A importância de contratar um Arquiteto e como proceder

Dúvidas mais comuns em relação ao registro de empresas no CREA-SP

Enigma estrutural: Teste estático versus teste dinâmico, ou Como Testar Uma Laje de Salão de Baile

O livro sagrado da Engenharia -- Surpresa! não é aquele que você está pensando.

Pensamentos da Engenharia

Imóvel, alternativa de aposentadoria

Honorários de engenharia : Como é difícil receber !!!

A.R.T. - Acervo e defesa do profissional

Orientação de um velho Engenheiro de Barbas Brancas a um jovem engenheirando sobre um estágio de férias

Aspectos matemáticos e humanos da corrente da felicidade

Invista no Arquiteto!

São Paulo, um gigantesco campo de trabalho para a Arquitetura

Como fazer a retificação de área no Registro de Imóveis

Espanhol cresce como ferramenta de trabalho!

Perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego(3/3)

Procedimentos em uma entrevista de emprego (2/3)

Preparando-se para uma entrevista de emprego (1/3)