Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Exercício Profissional (veja mais 126 artigos nesta área)

por Eng. Manoel Henrique Campos Botelho

O livro sagrado da Engenharia -- Surpresa! não é aquele que você está pensando.



Aconteceu algumas dezenas de anos atrás. Tinha sido contratado por uma firma de engenharia para dirigir o projeto de uma potente casa de bombas que retiraria água do mar recalcando-a para atender às necessidades de resfriamento de uma siderúrgica. Fui contratado para dirigir e não para desenvolver partes técnicas do projeto, para o que havia, ou melhor, deveria haver e na prática não havia uma equipe de projetistas.
Tão logo assumi a direção notei que na firma não havia um profissional que cuidasse da parte do sistema de combate a incêndio para a elevatória. Esse assunto de combate a incêndio era de meu domínio, sendo Engenheiro Civil Hidráulico, mas o que me deixou preocupado é que as atividades de direção do empreendimento impediam-me de assumir essa tarefa técnica.

Tentei contratar um colega, mas o prazo de entrega dos documentos era tão exíguo que seria impossível contratar um engenheiro numa época de muito serviço e poucos profissionais competentes. Eu mesmo teria que tocar o serviço e o único auxiliar que consegui foi um estudante do quinto ano de Engenharia que, apesar de boa formação, tinha um defeito original: não era a escola em que me formei.

Extremamente preconceituoso, eu achava que fora da minha escola de engenharia pouca coisa poderia ser esperado. Quanta bobagem e preconceito... Disseram-me que o jovem engenheirando era muito bom, quase brilhante. Decidi ficar com ele e verificar se os elogios eram ou não merecidos.

Para isso eu iria submetê-lo a uma série de situações difíceis ou, como diriam os que gostam de sociedades secretas e misteriosas, eu iria iniciá-lo nos segredos herméticos de Minerva, a linda deusa grega que protege a engenharia.

O jovem futuro colega veio para seu primeiro dia de trabalho comigo e cumpriu a primeira condição: ele me trataria com o título de “Senhor Doutor Engenheiro”, mesmo não sendo eu doutor, mas era uma forma de mostrar o que ele deveria esperar. Ele iria viver a experiência de ser um fiel e obediente discípulo que serviria um mestre. Começou a iniciação quando eu dei a primeira tarefa:

-- Para você começar deve me trazer amanhã um exemplar do mais sagrado dos livros da engenharia, só que eu não posso dizer que livro é esse. Seu processo de amadurecimento exigirá que você mesmo descubra e não se incomode com os erros que fará nessa busca do ”santo sagraal“. Assim é a iniciação na engenharia...

O coitado saiu aturdido com a missão e no dia seguinte trouxe-me, algo trêmulo, um livro de Análise Matemática e Cálculo Diferencial e Integral do conhecido autor “Courant”. Assim respondi:

-- Jovem. Esse não é o livro mais sagrado da engenharia, mas seu pecado foi apenas venial, aceitável. Se o seu mestre fosse discípulo do saudoso Prof. Camargo e se você tivesse trazido o livro do Granville eu o demitiria “ad nutum”... Terás direito pois a uma segunda chance. No dia seguinte o coitado trouxe-me um segundo livro e balbuciou:

-- Mestre. Eis uma velha edição do livro de “Resistência dos Materiais” do Timoshenko em tradução do respeitado Prof. Noronha. Se esse não for o livro sagrado da Engenharia que livro poderá ser?

Confesso que ao ver o livro do Mestre Timoshenko, o Engenheiro do Século XX, tremi mas não cedi e continuei o processo de iniciação:

-- Esse livro seguramente é um livro sagrado, tão sagrado como o Courant, mas não é o mais sagrado dos livros. O mais sagrado dos livros está junto a cada um de nós e não percebemos. Mas chega de iniciação. Eu te apresentarei ao mais sagrado dos livros e principalmente te contarei o que nem nele e em nenhum outro lugar está escrito, ou seja, como fazer sua exegese, como interpretá-lo e tirar dele os melhores ensinamentos.

O jovem profissional estava ansioso e eu logo apresentei o livro, pois com todo esse treinamento uma coisa não estava sendo feita, o projeto do sistema hidráulico de combate a incêndio da elevatória. Assim fui até a mesa do telefone e peguei o livro sagrado da engenharia -- a lista de telefones classificada, aquela amarelinha, e comentei:

-- Não há engenharia sem fornecimento de material ou equipamentos. Você deve aprender a usar o livro mais usado da engenharia que é a lista telefônica classificada de fornecedores...

O coitado do engenheirando estava atônito. Nunca tinham dito a ele que uma prosaica lista telefônica fosse um livro sagrado. Mas prestem atenção à aula que dei a ele de como fazer a exegese do texto sagrado e como tirar dela os melhores frutos. Regras:
1) Baseado na lista amarela faça a listagem dos fornecedores de equipamentos de combate a incêndio;
2) Peça catálogos a todos e depois de receber os catálogos estude-os;
3) Estude em outros livros, normas e artigos técnicos procurando ficar em dia com o estado da arte;
4) Depois de tudo isso e com base no material recebido faça um ranking de todos os fornecedores, começando dos piores aos melhores;
5) Entre em contato inicialmente com aquele fornecedor pior qualificado, chame um vendedor técnico e com ele abra o jogo. Declare a verdade, que você nada sabe de combate a incêndio e que precisa comprar. Atenção: use sempre o verbo comprar, um sistema e que para isso você precisa entender como as coisas funcionam. Você ficará surpreso com o que o vendedor técnico lhe ensinará, pois eles são treinados para mostrar e convencer;
6) Chame agora o segundo pior fornecedor e faça a mesma coisa,sempre avisando do seu despreparo no assunto. Esse aviso é fundamental para deixar o vendedor bem a vontade e com isso a conversa corre solta;
7) Chame agora o terceiro pior fornecedor, converse com o vendedor técnico, verá que sua conversa já será algo diferente, e você pode dizer que entende muito pouco do assunto combate a incêndio. Você notará que já dará para dialogar com o vendedor;
8)Volte agora aos livros, normas e regulamentos. Você notará que numa segunda leitura muita coisa antes pouco compreensível agora ficou clara;
9)No processo de ir chamando progressivamente dos piores para os melhores você deve guardar as três firmas que melhor lhe impressionaram pelos catálogos para com eles ter a batalha final.

Comentários ao texto

Um pequeno comentário à interessante crônica do Prof. Botelho. Evidentemente, ela foi escrita, como diz o texto, há algumas dezenas de anos, ou seja, antes da Internet. Atualmente a pesquisa citada para ser feita na lista telefônica pode e deve ser feita principalmente pela Internet, mas ainda há muitas cidades do Brasil onde grande parte dos fornecedores não tem site e muitas vezes nem endereço de e-mail.

Eu, pessoalmente, entendi perfeitamente o que o Prof. Botelho procurou dizer, pois antigamente era importantíssimo fazer uma pesquisa nas Páginas Amarelas, que era o nome que dava então à lista telefônica classificada por setores empresariais. Já fiz muita pesquisa desta forma e endosso inteiramente o texto, ressaltando, novamente, que isto se deu há muitos, muitos anos...

(Nota pelo Arq. Iberê M. Campos)
Ao chamar um dos vencedores técnicos de uma das três firmas comece a conversa já falando termos do jargão do assunto como classe de incêndio e pressões necessárias, mostrando que de alguma forma você conhece a matéria. Apresente o problema que você tem e peça propostas técnico-comerciais detalhadas.

Aí, tendo as propostas dos fornecedores junto com normas e regulamentos oficiais na mão, poderemos fazer o projeto e as especificações.

Assim foi feito. O jovem engenheiro fez o previsto e eu acompanhava. Orientado por mim ele fez um esboço do projeto no qual usou os conhecimentos que aprendera na sua escola de engenharia e mais os que aprendera no processo de iniciação, baseado nas informações do livro sagrado. Revi e complementei o trabalho e o enviei ao cliente.

Esta história terminaria aqui e com final feliz mas eu não posso deixar de contar algo que aconteceu no final do trabalho. Eu estava ensinando o neófito quando este fez uma pergunta que denunciava o bom nível do jovem:

-- Mestre,como posso separar o joio do trigo? Se os vendedores são treinados para mostrar com alta eficiência as coisas e nos ensinar a como usar seus equipamentos, todavia eles não são filhos de Minerva, que é pura e ética nas verdades. Os vendedores são filhos do deus Mercúrio, deus dos negócios, e como sabemos da mitologia grega o conceito de Mercúrio é algo assim duvidoso. Mercúrio é meio embrulhão, maroto, para dizer o mínimo... Como então saber a verdade diferenciando-a da propaganda interesseira?

Aliás este discípulo amplia a pergunta ao seu mestre:

-- Como saber a verdade na engenharia e também na vida?

Pensei em dar uma resposta genérica, pois mestre que é mestre tem sempre que dar respostas, mas procurei ser honesto e humano e confessei que essa não era tarefa fácil, que deveríamos prestar atenção a tudo,conversar com outros colegas, trocar experiências. Mas confesso que não tive resposta perfeita para responder a tão difícil questão. Humildemente passo a pergunta aos meus fiéis leitores --

-- Como saber a verdade na engenharia e na vida?

Aceito e publicarei as respostas que receber, mesmo que sejam respostas da parte mais fácil da pergunta:

-- Como saber a verdade na engenharia?

Texto publicado sob permissão do autor:

Manoel Henrique Campos Botelho
Eng. Civil e autor do livro Concreto Armado Eu Te Amo
Email: manoelbotelho@terra.com.br
Cx. Postal 12.966 -- CEP 04009-970 -- S.Paulo SP






Está à procura de emprego? acesse: https://br.jooble.org/vagas-de-emprego-arquiteto

Visite nossas páginas no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao e Twitter - www.twitter.com/forumconstrucaoCurta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Como se destacar no mercado de trabalho da engenharia

Os desafios do arquiteto

6 Conselhos poderosos para arquitetos recém-formados

Abrir negociações é tão importante quanto fechar negócios

Exigência de titulação acadêmica para contratação de profissionais de mercado: Um enorme equívoco

O Facebook e a formação continuada dos profissionais

Principais Dificuldades de um Arquiteto sem Renome ou Iniciante

O buraco é mais em cima.

Arquiteto ou Engenheiro?

Tempo integral

Metáfora futebolística - A preparação física

21 dicas para uma vida bem sucedida na arquitetura

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto depois da prestação do serviço

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto durante a execução do serviço

Dez coisas que aborrecem o cliente do engenheiro e do arquiteto durante a negociação do serviço

Indicadores de desempenho nos escritórios de arquitetura e de engenharia

Como ser um engenheiro civil de sucesso.

Se o seu escritório fosse um time de futebol, em qual divisão ele estaria jogando?

Dia do Arquiteto. Dia do Engenheiro : Profissionais que transformam sonhos em realidade

O buraco é mais em cima.

E o que faz o profissional da arquitetura de TI?

Conheça o perfil do Engenheiro para o mercado de trabalho

Como estar preparado para o primeiro contato com o cliente?

A importância da Engenharia para a sociedade e para o Brasil do século XXI.

Qual a importância do arquiteto?

Como Se Tornar um Arquiteto

Crise. Segundo Einstein.

Engenheiro ou arquiteto, qual devo contratar para o projeto de casa

Possibilidades na carreira para arquitetos

Por que é tão difícil?

Os 10 mandamentos de marketing para engenheiros e arquitetos

Quem é o engenheiro civil?

Tempo integral

Dicas para desenvolvimento profissional

Cliente e arquiteto: os dois lados da moeda

A delicada relação cliente-arquiteto

Carta a um calouro (de arquitetura ou de engenharia)

A Profissão de Arquiteto

O que é Engenharia de Software?

Tabela de Honorários

Como e quanto os arquitetos cobram pelo seu trabalho?

Arquiteto, designer e decorador: sem preconceitos

Vantagens de estar desempregado (ou não) durante a seleção

Sucesso + Engenharia = Realizaçao profissional

6 ideias que podem mudar sua sina na entrevista de emprego

A responsabilidade profissional e o ser humano

O Mito da Criatividade em Arquitetura

Vantagens da Contratação de um Profissional Especializado

Diferença entre Arquiteto, engenheiro civil e designer de interiores

7 aspectos para começar e construir uma carreira em arquitetura ou design .

Quer ser um engenheiro de sucesso? Seja um engenheiro criativo.

O caminho de volta

O valor do profissional brasileiro

Contratação por projeto executivo define a obra

Inteligência Emocional: Conheça características do líder moderno

A importância do Planejamento no Papel

Atribuições do arquiteto

Lelé: cidades como São Paulo são Frankensteins.

Engenharia Nacional e a Competitividade Brasileira

A corrupção e a garantia quinquenal de obras

Como ser um empreendedor de sucesso

Sociedade entre Arquitetos: A construção em grupos de pesquisa e preço competitivo no mercado da construção

Trabalhar em casa: um bom negócio

Trabalho em equipe, 10 dicas para que isso aconteça.

Promiscuidade entre estado e governo: o vórtice do mal.

O “irresponsável técnico” da engenharia, arquitetura e construção

Arquitetos voltados a Decoração

Como produzir (provocar) a propaganda boca-a-boca

Os arquitetos e as cidades

Por que é que a gente é assim?

Profissionais da Engenharia, Arquitetura e Construção do 3º milênio

Qual é o valor da minha hora-técnica? Como calculo isso?

O arquiteto como administrador de obras: vamos unir o útil ao agradável!

A falta de planejamento das pequenas empresas na construção civil

Porque o arquiteto deve fazer a administração de obras

Arquitetos de Cozinha

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 3ª parte

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 2ª parte

O exercicio profissional e a sustentabilidade das profissões: uma abordagem mercadológica - 1ª parte

Sociedade entre Arquitetos: A união, normalmente, faz a força!

Arquiteto ou arquiteta? Quem é melhor?

O Brasil é um país de oportunidades para engenheiros...

O desabafo de um arquiteto

Relação arquiteto e cliente: um jogo de xadrez deveras complicado!

Lei federal exige específicamente a ART de orçamento

O principal documento para o trabalhador, não tem segunda via.

Orçamentos estimativos sem identificação de autoria pode anular licitação pública.

Irrigar a economia real sem custos extras

Relacionamento Entidade de Classe x Prefeitura... Parceria, Guerra ou Indiferença...

Resistência dos Materiais - Treliça Hipostática

O TAC no contexto do direito ambiental

Vai montar seu canteiro de obras? Atente para alguns detalhes da norma

Maquete eletrônica

Segurança em trabalhos com eletricidade

Como ter segurança em trabalhos com eletricidade

Antoni Gaudí, um arquiteto sonhador?! (Barcelona, 1852-1926)

Arquitetura Antroposófica: as artes plásticas e o desenvolvimento da alma humana

Os CREAs e o IPTU que as Prefeituras querem cobrar...

Zaha Hadid – uma arquiteta orgânica. Gosta de construir descontruindo.

Quem tem medo de Oscar Niemeyer?

A Liderança Empresarial e a Sustentabilidade

O verdadeiro papel das entidades de classe.

Relação aberta, gol na certa!

O uso da medida grado na Geometria e a Historia Militar Brasileira - Aspectos de unidades de medida

Maquetes Eletrônicas

Eu compro imóvel na planta

Engenharia de Avaliações

Táticas para pedir (e conseguir) aumento de salário

Obras e serviços de Engenharia não podem ser licitados por pregão !

Supersimples na construção civil: vale a pena aderir?

Proposta de projeto : a difícil negociação entre o arquiteto e o cliente,

A importância de contratar um Arquiteto e como proceder

Dúvidas mais comuns em relação ao registro de empresas no CREA-SP

Enigma estrutural: Teste estático versus teste dinâmico, ou Como Testar Uma Laje de Salão de Baile

O livro sagrado da Engenharia -- Surpresa! não é aquele que você está pensando.

Pensamentos da Engenharia

Imóvel, alternativa de aposentadoria

Honorários de engenharia : Como é difícil receber !!!

A.R.T. - Acervo e defesa do profissional

Orientação de um velho Engenheiro de Barbas Brancas a um jovem engenheirando sobre um estágio de férias

Aspectos matemáticos e humanos da corrente da felicidade

Invista no Arquiteto!

São Paulo, um gigantesco campo de trabalho para a Arquitetura

Como fazer a retificação de área no Registro de Imóveis

Perguntas mais comuns em uma entrevista de emprego(3/3)

Procedimentos em uma entrevista de emprego (2/3)

Preparando-se para uma entrevista de emprego (1/3)