Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Redação do Fórum da Construção

Como escolher um sistema de alarme residencial



Os sistemas de alarmes para casas podem ser complicados e caros, por isso é crucial determinar suas necessidades de segurança antes de começar a consultar as empresas de alarmes.


O que você precisa?

- Sistemas de alarmes residenciais

- Empresa de monitoramento

- Painel de controle do sistema de alarme

- Teclados do sistema de alarme

- Sirenes do sistema de alarme


Efetuando a pesquisa preliminar

1 - Analise a sua residência e determine quantas janelas e portas você deseja que sejam "ligadas" ou integradas a um sistema de segurança.

2 - Determine os locais possíveis para colocar o painel de controle e o teclado. Talvez você ache mais conveniente colocar o teclado próximo à porta da frente ou aos quartos de dormir. O painel de controle comanda o sistema, e o teclado permite que você programe o sistema, ou seus componentes, ligando ou desligando-os.

3 - Determine a distância do painel de controle em relação às janelas e portas para saber o tamanho da fiação se tiver escolhido um sistema de alarme com fios, ou a distância necessária para que um sistema sem fio possa se comunicar com os sensores. No entanto, se a sua casa não estiver mais sendo construída, será difícil instalar um sistema de segurança com fio.

4 - Decida se vai querer um sistema de segurança monitorado 24 horas por dia ou não. A estação central de monitoramento "vigia" a sua residência através de uma taxa mensal. Uma alternativa mais barata é um sensor básico com um discador telefônico que conecta o sistema a sua linha telefônica, discando números pré-selecionados quando a residência é invadida.

5 - Considere o seu estilo de vida. Alguém na família sempre levanta de madrugada para fazer um lanche? Você tem um animal de grande porte que anda pela casa durante a noite? Circunstâncias como essas influenciarão o tipo de sensor de movimento que será escolhido e o modo de instalação. Recomenda-se que você e seus familiares desliguem o sistema quando for preciso, a fim de evitar alarmes falsos.

Escolhendo o sistema

1 - Consulte um profissional de referência sobre sistemas de segurança residenciais.

2 - Escolha um sistema com um painel de controle que possa monitorar todas as zonas que existirem na sua residência. Cada janela ou porta integrada ao sistema é considerada uma zona. Um sistema básico é capaz de controlar oito zonas. Todavia, vários painéis permitem o acréscimo de módulos de expansão que permitem que o sistema contemple 32 zonas.

3 - Determine se o comprimento da fiação para o sistema de segurança com fios será muito longo. Em um sistema com fio, você terá que fazer buracos nas paredes para passar os fios. Se a fiação fica muito comprida, escolha um sistema sem fio.

4 - Certifique-se de que a zona mais distante receba normalmente o sinal do sistema sem fio.

5 - Certifique-se de que o sistema desejado possa aceitar sensores anti-incêndios, sensores de monóxido de carbono, detectores de gases inflamáveis, dispositivos anticongelamento de baixas temperaturas (principalmente para as regiões frias) e detectores de águas. Certifique-se de que os botões de pânico existam ou possam ser incluídos.

6 - Escolha um sistema fácil de se operar. Certifique-se de que não seja complicado inserir códigos nos teclados e que qualquer um possa aprender facilmente. Você não vai querer consultar o manual do usuário ao tentar inserir ou interpretar códigos.

7 - Teste o teclado do sistema escolhido por você para garantir uma facilidade no uso. Incentive todos os membros da família a utilizarem o teclado de forma que você escolha um que todos possam utilizar sem problemas.

Dicas & Advertências

- É bom inserir algum tipo de aviso sonoro no alarme. Um barulho de sirene ou uma sineta de alarme não apenas alerta a vizinhança de que há algum invasor na sua residência, como também o assusta.

- Um sensor de movimento na parte externa da residência fornece um primeiro aviso e, quando utilizado com um alarme sonoro, desencoraja o invasor a entrar na sua residência.


Fonte:www.ehow.com.br


Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Conselhos para evitar assaltos à residências

Fique atento à segurança residencial durante as férias de julho

Corrimão: Item de Segurança

Acesso facilitado de veículos em condomínios causam fragilidades à segurança

Portarias despreparadas de condomínios podem facilitar ações criminosas

Como os marginais escolhem uma casa para invadir?

Dicas de Segurança - Em Residências e Empresas

Dicas de Segurança Residencial

Como escolher um sistema de alarme residencial

Dicas de Segurança em Residências

Como o ladrão escolhe um prédio para invadir?

Cuidados que o zelador deve ter para prevenir incêndios

Segurança em casa é garantia de férias (ou passeios) tranquilas

Porteiro e as qualidades que deve ter

Como deixar a casa segura durante as férias.

Você cuida da porta de seu apartamento?

Estratégia de defesa para condomínios

Construindo Segurança de sua familia

Janela vigilante detecta movimento à sua frente

Cuidado antes, para não se arrepender depois

Segurança monitorada : O olho mágico eletrônico

Arquitetura e segurança em casas de campo e de praia

EPI é necessidade para todo profissional

A influência da Arquitetura na Segurança