Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Inês Reis e Márcia Marques

Graduação em Paisagismo ( ou, Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas - parte 2)



Muito interessante a discussão iniciada aqui no Fórum da Construção a respeito da matéria sobre o crescimento na demanda por profissionais qualificados na área de paisagismo. A matéria desejou demonstrar a carência em nosso país por cursos específicos na área.

Atualmente, no Brasil, inúmeros profissionais se apresentam como paisagistas. O mercado, a sociedade e os conselhos profissionais não tem clareza acerca da qualificação e das atribuições deste profissional.

O paisagista tem por atribuição realizar projetos de espaços livres de edificação em suas variadas escalas, desde um jardim a um parque.

Estas atribuições, especialmente em um país como o nosso, encerram responsabilidades sociais, ambientais, urbanistas, culturais e profissionais de graves e, muitas vezes, irreversíveis conseqüências.

Esses projetos, por sua escala e natureza, demandam o domínio de um amplo arsenal de conhecimentos:

- das ciências humanas;
- das ciências biológicas;
- da geografia;
- da geologia; - da ecologia; - e das artes.


O estabelecimento do campo do saber paisagístico nos cursos de arquitetura data do início da década de 50 na Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo. A obrigatoriedade, porém, de sua inclusão nos cursos de forma nacional, somente se concretizou em 1.994, e mesmo assim, o processo de inclusão do estudo do paisagismo em muitas faculdades de arquitetura ainda é muito incipiente.

A reforma curricular em 1.984 estabeleceu a obrigatoriedade do paisagismo como disciplina no currículo dos cursos de agronomia. Em diversas faculdades o assunto já era abordado desde a década de 70, mas sempre em caráter de disciplina optativa.

Hoje, com a organização dos cursos de nível técnico, de especialização (pós graduação lato sensu), de habilitação, além das primeiras iniciativas em graduação, caracteriza-se um esforço de capacitação dos profissionais em atividade e dos estudantes que pretendem atuar na área de paisagismo.

Dada a ampla gama de conhecimentos necessários para o exercício pleno da profissão e dadas as grandes responsabilidades em questão, cabe perguntar:

- Levando em consideração o tamanho do Brasil, existem cursos ou faculdades suficientes para capacitar esses profissionais?

Encontramos alguns cursos como é o caso do curso de Composição Paisagística da Escola de Belas Artes da UFRJ, o curso de Arquitetura da Paisagem (SENAC-SP), o curso técnico em Paisagismo (SENAC-SP), o curso de Especialização em Arquitetura Paisagística (FUPAM) e o curso de Formação Rápida de Paisagismo Produtivo na UFPR entre outros, porém, pouco divulgados.

Existem interesses que poderão determinar os próximos rumos da profissão:

- Os interesses dos profissionais que já atuam na área e que demandam sua regulamentação – arquitetos ou não;

- Os interesses das faculdades e suas mantenedoras pela criação de novos cursos que ampliem a oferta e a demanda por novas vagas;

- Os interesses dos profissionais que pretendem atuar na área, frente ao processo de globalização e regulamentação das atribuições em escala internacional – ALCA ou MERCOSUL;


E, por fim, os interesses de uma sociedade injusta e desigual, habitante de uma porção privilegiada do planeta, repleta de cidades dinâmicas, mas também problemáticas.


Estas questões foram levadas pela ANP – Associação Nacional de Paisagismo para discussão e foi encontrada forte resistência em tratar do assunto por parte de alguns arquitetos, que lutam pela reserva de mercado para os formados em arquitetura, e apoios velados por parte de outros que ainda hesitam em reconhecer a urgência na solução do tema.


Para fortalecer essa área, é preciso ter em mente três linhas de atuação:


QUALIDADE da atividade do Paisagismo quer na formação profissional, quer no resultado apresentado.

RECONHECIMENTO profissional – campanha de esclarecimento junto ao mercado sobre o que é paisagismo e quem é o profissional paisagista.

REGULAMENTAÇÃO da profissão – melhor definição junto ao CREA sobre as atribuições do profissional paisagista.


Necessitamos de mais cursos de graduação universitária específica para arquitetura da paisagem, cursos técnicos, cursos à distância, cursos de especialização ou pós-graduação em arquitetura da paisagem.


Precisamos incentivar, divulgar, apoiar e trabalhar pela oferta de profissionais capacitados com qualidade.


É importante que os vestibulandos tenham conhecimento destes cursos, pois muitos desejando ser paisagistas e ignorando completamente a existência de uma Faculdade de Paisagismo, acabam, erroneamente, cursando Agronomia, Arquitetura, Biologia e outros.


Felizmente, hoje, temos no Brasil diversos Encontros e Congressos sobre paisagismo e livros especializados na nossa flora que facilitam nossa atualização, permitindo que estejamos sempre em contato com as descobertas mais recentes, tanto em nosso país, como no resto do mundo.

Com o reconhecimento da profissão, o Paisagista de nível universitário será valorizado e aqueles que fazem cursos livres de paisagismo serão reconhecidos como Técnicos em Paisagismo e poderão assessorar os paisagistas. Desta maneira poderemos estar sempre trabalhando em conjunto e trocando ótimas experiências.

Você conhece o "curso a distancia IBDA - SitEscola? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Comentários

Mais artigos

São Paulo, suas árvores e suas enchentes

Cuidando do jardim no outono

Saiba como cuidar do jardim no verão

Cuidados com o jardim no verão

Flores para Decorar a Casa no Inverno – Espécies e Cuidados

Qual piscina construir: alvenaria, fibra de vidro ou vinil?

Para ter rosas sempre lindas

Que tal um jardim dentro de casa?

Arruda: xô mau olhado!

Como preparar o jardim para o verão

Horta em Casa para Cultivar Ervas e Temperos

Preparando o jardim para florir na primavera!

Como diagnosticar problemas em suas plantas

Preparando o jardim para florir na primavera!

Pergolado ou caramanchão?

Como fazer um jardim de inverno pequeno?

Dicas na hora de escolher as plantas

Os cuidados no jardim durante o outono

Saiba como manter um jardim florido e bem cuidado no outono e no inverno

Paisagismo na arquitetura

Você sabe onde colocar suas plantas dentro de casa?

A importância do paisagismo para a arquitetura

Bonsai, uma forma de arte!

Como fazer um jardim seco

Soluções para apartamentos: trepadeiras em vasos

Planejamento de Jardins

Como preparar o seu jardim para o inverno.

Jardinagem em Quintal Pequeno

A amoreira – para ornamentar, alimentar e vestir

Como escolher mudas saudáveis.

Pisos x Piscinas

Paisagismo: o florescer de uma profissão

Como escolher plantas para o jardim

Como fazer um muro verde

Dicas para o cultivo de árvores em calçadas

A grama do vizinho é mais verde!

Paisagismo do Futuro: Sustentabilidade verde

Jardim de inverno

Paisagismo na arquitetura

Árvores para plantio próximo à piscina

Vamos preparar os nossos jardins para o inverno.

Criando, ou mudando, para muito melhor o seu jardim.

Paisagismo e seus estilos

A mesa do jardim!

Onde plantar plantas perfumadas

Quais tipos de plantas ter no apartamento?

Primavera? Aposte em flores para embelezar sua casa.

Como cuidar do jardim na primavera.

Jardim sem sol, isso não é um problema!

Gazebo: espaço de lazer e descanso no jardim

Jardim & Flores no Inverno

Ikebana, O belo para dentro de casa

Quando é preciso trocar de vaso?

Pragas: salve suas plantas!

Os Eucaliptos Utilizados em Paisagismo e Jardinagem

Coitadas das nossas árvores, coitadas de nossas calçadas

Orquídeas, dicas para cuidar bem delas.

O Jardim na Primavera

Decore sua casa com flores da primavera!

Violetas, como cuidar bem delas.

Já pensou no jardim do seu condomínio?

Trepadeiras em vasos, solução para apartamentos

As vantagens das trepadeiras em seu projeto de paisagismo

Flores do inverno

Jardim bem cuidado ao longo do ano!

Uma oportunidade de volta às raizes

Setor hoteleiro investe pouco em paisagismo e ecoturismo

Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos

Jardim impecável para a temporada de inverno

Paisagismo e Sustentabilidade

Mudas vendidas por ambulantes não vingam e trazem prejuízos

Jardins Terapêuticos e Jardins Comestíveis

Novo parque de Manaus resgata época áurea da borracha na Amazônia

Paisagismo em espaços públicos: benefícios para cidades e para população

As vedetes do paisagismo: as Palmeiras.

Agua, O som do bem estar.

Prepare o jardim para o verão

A importância de um projeto paisagístico

Graduação em Paisagismo ( ou, Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas - parte 2)

Soluções para revitalizar calçadas de São Paulo

Utilizando led's no paisagismo e design de interiores

Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas

Projetos de Benedito Abbud são selecionados para Congresso Mundial de Arquitetura Paisagística

A importância da manutenção na beleza do jardim

Degraus: Como integrá-los no projeto de um jardim

Jardim bom pra cachorro

Transformando sua varanda de apartamento em jardim

Jardins e flores no inverno

O Clima e as Plantas Ornamentais

Arborização Urbana

Jardim florido o ano inteiro

Paisagismo : A importância das cores no jardim

Jardim Oriental- pedra, bambu, água

O jardim sensorial e suas principais características

Dúvidas comuns em relação à estrutura de piscinas, para construção e reforma

Piscinas exigem cuidado e atenção durante o ano todo

Piscina em Ubatuba fica dezesseis metros acima do solo

Prepare sua piscina para as delícias do verão