Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Inês Reis e Márcia Marques

Agua, O som do bem estar.



O barulhinho relaxante da água e o poder de umidificar o ambiente com pequenas gotículas estão fazendo com que as fontes estejam presentes nos mais diferentes projetos de decoração. As fontes deixaram de ser apenas um ponto de decoração no ambiente ou nos jardins para agregar outros benefícios.
O contínuo uso do ar-condicionado e quase todos os produtos de Iimpeza deixam resíduos tóxicos no ar. Quando a ar está sem ou com pouca umidade a nossa condição respiratória se degrada por influência direta desses agentes.


Alguns cientistas dizem que a barulho da água nos lembra do útero materno, por isso a sensação de bem estar; outro grupo diz que e o ritmo da água que nos induz a essa sensação; há ainda um terceiro grupo que diz que é uma memória celular, pois o homem sempre viveu perto da água. O ponto de concordância desses grupos é que a barulho de água nos leva intuitivamente a uma sensação de paz e prazer.


Por mexer em nosso ritmo cerebral, pessoas que trabalham com intensa atividade mental podem ter muitos benefícios com o barulho de água por perto.

Há os mais diferentes modelos de fontes, laguinhos artificiais e espelhos d’água. Pequenas ou grandes elas podem ser compradas já prontas ou podem ser criadas de acordo com o desejo do cliente e a criatividade do paisagista. Os tamanhos também variam muito. Há desde aquelas bem pequenas, que podem ser instaladas em ambientes internos, como outras maiores para quintais e jardins.

No jardim, a água surge em bicas, fontes, lagos e espelhos d’água, em pequenos ou grandes espaços.

Atualmente, o mercado dispõem de vários recursos, sendo possível até projetar pequenos lagos para criar peixes e cultivar espécies vegetais no quintal de casa e, para aqueles que possuem pets, sabem o quanto cães, gatos e pássaros adoram beber da fonte e tomarem um banho de sol ao som do agradável barulhinho.

A representação da água tem várias funções em um jardim como transformar o microclima, favorecendo o cultivo de plantas e promovendo o desenvolvimento de pequenos répteis, peixes, insetos e pássaros criando, assim, um ecossistema balanceado.

Muitas vezes, os lagos ou espelhos d’água têm a função de criar um distanciamento entre o observador e o jardim. O sucesso da construção de um lago está em um cuidadoso planejamento.

No início, para quem desconhece o assunto, tudo parece ser meio complicado, mas as soluções na prática são simples, de fácil operação e manutenção, de pouco consumo de energia elétrica e proporcionam excelentes resultados, ou seja, uma água cristalina e pH biologicamente equilibrado que deve ser entre 5° e 10° dkH para os seres aquáticos.

Primeiro deve-se escolher o local onde será implantado e definir o tamanho que o lago terá, depois, é a hora de escavar e impermeabilizar o terreno para colocar o tanque de água, que pode ser de alvenaria ou plástico. Em seguida, faz-se a instalação hidráulica das bombas e filtros. É imprescindível que todo o processo seja executado por um profissional, pois apenas ele poderá concluí-lo com precisão. A última fase prevê a colocação de iluminação e outros complementos, plantio das espécies e adaptação dos peixes.

Espelhos d’água e lagos podem servir de criadouros para diversos tipos de peixes, como carpas, kinguios, peixes-paraíso, plati, coridora vela negra, coridora sterbai e rosáceo entre outros. Apesar de parecer fácil, é preciso muito cuidado na hora de escolher os peixes. A decisão deve levar em conta as espécies que são mais adequadas para o clima do local onde serão criadas. Considere a temperatura mínima necessária para a sobrevivência do tipo de peixe escolhido. Além de beleza, os peixes se alimentam de larvas, impedindo o desenvolvimento de insetos.

O número de peixes é calculado de acordo com o volume de água já que uma superpopulação interfere no ecossistema e pode trazer desequilíbrio ao lago e sempre se deve controlar o pH da água,a temperatura e a oxigenação.

Quanto às plantas, a recomendação é que a opção seja por espécies resistentes ao encharcamento. Já que podem ficar total ou parcialmente submersas e, ainda assim, suas raízes estarão aptas a captar o oxigênio. Para finalizar o projeto, além de plantas submersas e flutuantes, é interessante implantar as espécies marginais.

Submersas: São as responsáveis por oxigenar e manter a água limpa. Emitem dióxido de carbono à noite, é necessário incorporar uma fonte ou bomba para oxigenar o tanque, as espécies mais usadas para essa finalidade são cabelo-de-urso (Ceratophyllum demersum), (Potamogeton crispus) e (Fontinalis antipyretica).

Flutuantes: Também cumprem a sua função de manter a água limpa, pois bloqueiam parte da incidência dos raios solares, evitando a proliferação de algas. Como possuem rápido crescimento, é essencial fazer manutenção periódica. Fazem parte da categoria o aguapé (Eichhornia crassipes) e alface d’água (Pistia stratiotes) e diversos tipos de ninféias, como a branca (Nymphaea alba), azul (Nymphaea caerulea) e vermelha (Nymphaea rubra), além da flor-de-lótus (Nelumbo nucifera) e a vitória-régia (Victoria amazonica).

Marginais: Criam um efeito bastante natural quando plantadas junto a lagos ou espelhos d’água. Os exemplos clássicos são os papiros (Cyperus giganteus), sombrinhas-chinesas (Cyperus alternifolius), copos-de-leite (Zantedeschia aethiopica), íris (Iris sp), ajuga (Ajuga reptans) e hemerocalis (Hemerocalis fulva).


Você conhece o "Curso a distancia IBDA - SitEscola? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Comentários

Mais artigos

São Paulo, suas árvores e suas enchentes

Cuidando do jardim no outono

Saiba como cuidar do jardim no verão

Cuidados com o jardim no verão

Flores para Decorar a Casa no Inverno – Espécies e Cuidados

Qual piscina construir: alvenaria, fibra de vidro ou vinil?

Para ter rosas sempre lindas

Que tal um jardim dentro de casa?

Arruda: xô mau olhado!

Como preparar o jardim para o verão

Horta em Casa para Cultivar Ervas e Temperos

Preparando o jardim para florir na primavera!

Como diagnosticar problemas em suas plantas

Preparando o jardim para florir na primavera!

Pergolado ou caramanchão?

Como fazer um jardim de inverno pequeno?

Dicas na hora de escolher as plantas

Os cuidados no jardim durante o outono

Saiba como manter um jardim florido e bem cuidado no outono e no inverno

Paisagismo na arquitetura

Você sabe onde colocar suas plantas dentro de casa?

A importância do paisagismo para a arquitetura

Bonsai, uma forma de arte!

Como fazer um jardim seco

Soluções para apartamentos: trepadeiras em vasos

Planejamento de Jardins

Como preparar o seu jardim para o inverno.

Jardinagem em Quintal Pequeno

A amoreira – para ornamentar, alimentar e vestir

Como escolher mudas saudáveis.

Pisos x Piscinas

Paisagismo: o florescer de uma profissão

Como escolher plantas para o jardim

Como fazer um muro verde

Dicas para o cultivo de árvores em calçadas

A grama do vizinho é mais verde!

Paisagismo do Futuro: Sustentabilidade verde

Jardim de inverno

Paisagismo na arquitetura

Árvores para plantio próximo à piscina

Vamos preparar os nossos jardins para o inverno.

Criando, ou mudando, para muito melhor o seu jardim.

Paisagismo e seus estilos

A mesa do jardim!

Onde plantar plantas perfumadas

Quais tipos de plantas ter no apartamento?

Primavera? Aposte em flores para embelezar sua casa.

Como cuidar do jardim na primavera.

Jardim sem sol, isso não é um problema!

Gazebo: espaço de lazer e descanso no jardim

Jardim & Flores no Inverno

Ikebana, O belo para dentro de casa

Quando é preciso trocar de vaso?

Pragas: salve suas plantas!

Os Eucaliptos Utilizados em Paisagismo e Jardinagem

Coitadas das nossas árvores, coitadas de nossas calçadas

Orquídeas, dicas para cuidar bem delas.

O Jardim na Primavera

Decore sua casa com flores da primavera!

Violetas, como cuidar bem delas.

Já pensou no jardim do seu condomínio?

Trepadeiras em vasos, solução para apartamentos

As vantagens das trepadeiras em seu projeto de paisagismo

Flores do inverno

Jardim bem cuidado ao longo do ano!

Uma oportunidade de volta às raizes

Setor hoteleiro investe pouco em paisagismo e ecoturismo

Lagos Ornamentais nos Projetos Paisagísticos

Jardim impecável para a temporada de inverno

Paisagismo e Sustentabilidade

Mudas vendidas por ambulantes não vingam e trazem prejuízos

Jardins Terapêuticos e Jardins Comestíveis

Novo parque de Manaus resgata época áurea da borracha na Amazônia

Paisagismo em espaços públicos: benefícios para cidades e para população

As vedetes do paisagismo: as Palmeiras.

Agua, O som do bem estar.

Prepare o jardim para o verão

A importância de um projeto paisagístico

Graduação em Paisagismo ( ou, Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas - parte 2)

Soluções para revitalizar calçadas de São Paulo

Utilizando led's no paisagismo e design de interiores

Crescimento da construção civil intensifica demanda por paisagistas

Projetos de Benedito Abbud são selecionados para Congresso Mundial de Arquitetura Paisagística

A importância da manutenção na beleza do jardim

Degraus: Como integrá-los no projeto de um jardim

Jardim bom pra cachorro

Transformando sua varanda de apartamento em jardim

Jardins e flores no inverno

O Clima e as Plantas Ornamentais

Arborização Urbana

Jardim florido o ano inteiro

Paisagismo : A importância das cores no jardim

Jardim Oriental- pedra, bambu, água

O jardim sensorial e suas principais características

Dúvidas comuns em relação à estrutura de piscinas, para construção e reforma

Piscinas exigem cuidado e atenção durante o ano todo

Piscina em Ubatuba fica dezesseis metros acima do solo

Prepare sua piscina para as delícias do verão