Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Alexandre Fracchetta

Aquecedor a gas, o que considerar na hora da escolha



Numa época em que a economia de energia é importante os aquecedores a gás saem ganhando em relação á energia elétrica, tanto para o gás GN como para o GLP, onde o ultimo tipo é o mais barato.

Se você utilizar um aquecedor a gás de passagem terá uma maior economia, apesar do desconforto de aguardar alguns segundos para ter uma água quente. Nos sistemas convencionais elétricos do tipo “boillers” a água quente é imediata, porém o consumo de energia é bem maior.




Atualmente os aquecedores á gás estão com um preço bem competitivo, existem os automáticos com regulagem de temperatura até modelos com controle digital que são mais precisos, porém mais caros. Os tempos de vida útil destes equipamentos costumam ser maior que quinze anos contra um excelente chuveiro que dura em média oito anos.


Porém antes de comprar seu aquecedor a gás alguns cuidados devem ser tomados para evitar que você não se arrependa do investimento:


O local da instalação:

Vale lembrar a regra área de segurança: não se instala equipamentos a gás em ambientes sem ventilação, deve haver áreas de ventilação que não sejam passíveis de fechamento. Deve-se evitar a instalação do equipamento no banheiro/casa de banho ou quarto.

O local onde o aquecedor encontra-se instalado deve possuir ventilação permanente, pois o queimador consome oxigênio durante a combustão. Jamais se deve eliminar ou reduzir a ventilação nestes ambientes.

Tipo do aquecedor:

Existem basicamente dois tipos de aquecedores a gás doméstico

• Por passagem

Em que a água é aquecida gradualmente, à medida que passa pelo aparelho. O aquecimento ocorre através da passagem de água por um sistema de serpentina disposta ao redor de uma câmara de combustão, não exigindo reservatório por acumulação. Onde temos um aquecimento mais lento com rendimento um pouco menor.

• Por acumulação

São equipamentos em que o aquecimento ocorre através da passagem da água por um sistema de serpentina, tendo reservatório por acumulação, em que a águas aquecidas ficam armazenadas em tanques instalados no forro ou em armários apropriados.

Vantagens:

Pressão de água melhor que nos modelos de passagem; água quente para uso imediato; pressão de água melhor que no de passagem.

Desvantagens:

Riscos de vazamento se não seguir especificações; dificuldade em manter a temperatura baixa.

Escolha o que gasta menos:

Certifique-se que o equipamento venha com o selo de eficiência energética desenvolvido pelo Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural. Ele existe em fogões, aquecedores instantâneos (passagem) e de acumulação (reservatório).

O selo deve trazer o nome do fabricante, o modelo do aparelho e seu ano de fabricação.

O tipo de gas faz diferença:

Verificar se o seu equipamento é para GLP (BOTIJÃO) ou gás encanado de rua GN Os aquecedores são específicos para um tipo de gás.

Em caso de mudança de tipo de gás (mudança para endereço com gás diferente ou expansão de rede de gás canalizado) seu aquecedor precisa ser CONVERTIDO. Alguns componentes internos precisam ser SUBSTITUÍDOS e o aquecedor precisa ser REGULADO novamente. Entre em contato com a Assistência Técnica para solicitar esta conversão.

Utilizar o aquecedor sem fazer a sua conversão pode causar danos custosos e perigosos além do que um rendimento não esperado.

O consumo dos aquecedores GLP não é menor que os outros os que diferenciam são o poder calorífico de cada gás e conseqüentemente a unidade de consumo (GLP - kg/h, GN kg/m3)

Quantos pontos serão alimentados pelo aquecedor:

Para dimensionar um aquecedor é importantíssimo saber quantos pontos ele vai alimentar simultaneamente, a que distancia está do ponto a ser alimentado. Se considerarmos diversos pontos da casa (pia da cozinha, ducha, banheira, máquina de lavar roupa, bidê, ducha higiênica). Precisamos definir quantos deles serão sempre utilizados simultaneamente. Haverá uma variação quando a temperatura da água fria estiver muito baixa.

Um bom fluxo de ducha tem de 10 a 12 l/min de vazão (este dado pode estar no folheto técnico de seu equipamento), porém algumas delas podem ultrapassar este valor ai devemos observar o seguinte:

- para duchas com vazão de 10 l/min, os aquecedores de 6 a 13 l/min são os adequados para um único ponto.
- para duas duchas de 10 l/min, aconselha-se um aquecedor com vazão de 16 a 25 l/min.
- para atender três duchas, utilizar um aquecedor acima de 25 l/min. Porem em dias mais frios poderá haver uma queda nesse rendimento.


Principio de Funcionamento dos Aquecedores:

Como eles trabalham com o acréscimo no valor da temperatura da água de entrada, você pode ter dias em que a água de entrada esteja com 15ºC e o aquecedor estiver ajustado para um acréscimo de 20ºC ele irá fornecer no final uma água á temperatura de 35º C.

Porém em dias mais frios se água de entrada estiver abaixo de 15°C e o consumidor queira manter a água á uma temperatura final de 35ºC, deverá aumentar a regulagem para o acréscimo de temperatura do aquecedor e consequentemente uma diminuição da vazão ou fluxo de água.

Quando pressurizar:

Quando o fluxo e a temperatura da água forem insuficientes, a solução mais econômica para melhorar o rendimento do seu aquecedor é a pressurização da água, principalmente em casas térreas, sobrados, apartamentos de cobertura ou em andares mais altos.

Os pressurizadores são bombas que fazem aumentar a vazão da água, controladas por equipamentos que fazem o controle de vazão da ducha com o funcionamento do aquecedor.
Em residências, são instalados logo após a caixa de água, pressurizando as redes de água quente e fria, para garantir o equilíbrio na hora da mistura.

Em apartamentos que necessitam de um acréscimo na pressão existente, os pressurizadores, são instalados na entrada de água fria dos aquecedores. Existem ainda pressurizadores de menor potencia que são instalados acoplados á ducha.

Estes pressurizadores devem sempre ser instalados sob orientação de um técnico capacitado ou orientado pela própria assistência técnica do aquecedor adquirido. Pois a instalação deve ser avaliada a fim de verificar a real necessidade do pressurizador e local onde deve ser instalado pois cada caso é um caso !





Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Olho na sua conta de energia elétrica

Monitoramento do consumo de energia: Cinco razões para criar o seu próprio registro

Energia: o que é mito ou verdade sobre o uso da geladeira

Vantagens e desvantagens da energia solar em residências

Lareiras a lenha e lareiras a gás: quais as vantagens e desvantagens?

Fotovoltaicos na Arquitetura

As vantagens e desvantagens da energia solar

Gerador eólico vertical: vantagens e desvantagens

Energia solar conquista espaço importante na construção civil

Dicas para diminuir o consumo de energia

Energia Renovável: A energia Solar no Brasil e em sua casa

15 Dicas práticas de como economizar energia elétrica em sua casa

Redução do consumo de energia e melhoria do conforto termo-acústico

Eficiência energética na construção civil

Economize energia elétrica na sua casa!

Dicas para economizar energia com a TV e o microondas

Etiqueta de eficiência energética nos edifícios!

Condução subterrânea de cabos elétricos e telefônicos.

Como se proteger de raios?

Dicas para economizar energia – Geladeira

Aquecedor a gas, o que considerar na hora da escolha

Energia que vem do sol!

Eficiência Energética: menos consumo na hora do banho.

Dicas para economizar energia elétrica na decoração

Poluição Causada por Grupos Geradores

Energia Solar Residencial

Bomba de calor pode tornar banho mais sustentável

Energia Solar Fotovoltaica

Etiqueta de eficiencia energética

Desativar uma usina nuclear é mais difícil do que se previa

Segurança e eficiência energética

Energia renovável ainda enfrenta obstáculos

Aplicações de Energia Solar

Energia solar: uma solução para milhões

O que é eficiência energética?

Microcontrolador otimiza aquecedor solar em dias de chuva

Controle energético: como poupar e preservar o meio ambiente.

Um ogro é um ogro: de novo os chuveiros elétricos...

Energia solar no Brasil

A avaliação/inspeção para a emissão da Etiqueta Nacional de Conservação de Energia será gratuita em 2009

Minas abandonadas poderão gerar energia geotérmica

O que é necessário para que o Brasil brilhe na energia solar?

Etiqueta de eficiência energética em edifícios comerciais: um diferencial de competitividade

Energia solar

A crise da água: escassez e problemas de gestão

Energia Solar Térmica na Antártica

Sustentabilidade : Plano de mudança do clima : energia solar, prédios eficientes, reciclagem.

´Cobra` de borracha vai explorar energia das ondas

Gerador eólico de baixo custo