Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Home Office: um desafio para o mundo corporativo

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Enquete

Vai reformar ou construir? Onde faz suas pesquisas de marcas e preços?





Ver todos os resultados

 

Discussões no Fórum

Terreno com olho d'agua

Terreno com olho d'agua

Terreno com olho d'água.

Procuro designer de interiores rj

Armário de cozinha, como escolher?

por Alexandre Fracchetta

Aterramento e proteção contra descargas atmosféricas



Cada vez se fazem mais importantes nas instalações elétricas, principalmente nas comerciais os cuidados com os sistemas de aterramento. Com procedimentos orientados pela norma NBR-5410, ela trás todas as orientações de como configurar e calcular os sistemas de aterramento e pontos equipotenciais para interligação dos sistemas de proteção elétrica, eletrônica e sistemas de para raios.

No caso de para raios existe uma norma específica que é a NBR-5419 que especifica com maiores detalhes os sistemas SPDA (proteção de descargas atmosféricas)

Nas atuais construções o projetista de elétrica já aproveita o estrutural do prédio para servir como meio de condução de corrente até a malha de aterramento principal do edifício e a interligação com as hastes que fazem o contato com o solo. Isto facilita as instalações e não se fazem mais o uso de cabos descida que antes ficavam expostos na fachada dos prédios.

É importante verificar também o tipo de solo que será feito o aterramento, em terrenos localizados em áreas litorâneas o processo pode se tornar mais simples por se tratarem de terrenos com nível de umidade maior diferente dos terrenos rochosos e secos que às vezes requer um tratamento com produto químico para melhorar a sua condutividade.



Sendo cada vez mais freqüente a construção de DATA CENTERS e a utilização de equipamentos de informática se torna muito importante o projeto de um sistema de aterramento bastante confiável a fim de evitar danos irreparáveis em equipamentos que possuem alto custo e são de vital importância para os sistemas de rede de comunicações, Telecom entre outros.

Em edificações hospitalares também é de vital importância que estes sistemas funcionem dentro dos padrões exigidos pelas normas, pois os mesmo interligam equipamentos muito sensíveis que devem ser imunes a estas variações de correntes que circulam na rede elétrica.

Em instalações mais críticas costumam-se ter sistema independentes de aterramento, sendo um para proteção elétrica de carcaça e outro separado para equipamentos eletrônicos.

Segue como exemplo o projeto de um sistema de aterramento elétrico



Segue também as condições de instalações das hastes de aterramento.



Dependendo do tipo de solo as hastes de aterramento e todo o sistema deve passar por uma avaliação periódica conforme estabelecido em norma (medida da resistência), para verificar a condutividade do mesmo.

Aterramento para equipamentos de informática:

Para que um microcomputador funcione a contento e com segurança para o operador, deverá estar conectado a uma instalação elétrica conveniente, ou seja, 127 v ou 220 v estável, que possua ainda o condutor de aterramento com baixa impedância (5 ohms no máximo ) e a tomada de alimentação deverá ter a polaridade observada como abaixo:



Na questão das tomadas de força devemos atentar para as novas tomadas que foram adotadas no Brasil, que possuem três pinos redondos alinhados conforme ilustração ao lado que, devem estar normalizadas até final de 2010.



Aterramentos de Equipamentos Elétricos Sensíveis

Os sistemas de aterramento devem executar várias funções simultâneas: como proporcionar segurança pessoal e para o equipamento. Podemos resumidamente listar as funções básicas dos sistemas de aterramento em:

a) Proporcionar segurança pessoal ao operador;
b) Proporcionar um percurso de baixa impedância de retorno para a terra, que proporcionará o desligamento automático pelos dispositivos de proteção de maneira rápida e segura, quando devidamente projetado;
c) Fornecer controle das tensões desenvolvidas no solo quando o curto fase-terra retorna pelo terra para uma fonte próxima ou mesmo distante;
d) Transitórios – o sistema de aterramento estabiliza a tensão durante transitórios no sistema elétrico provocados por faltas para a terra;
e) O aterramento deve escoar cargas estáticas acumuladas em estruturas, suportes e carcaças dos equipamentos em geral;
f) O aterramento deve fornecer um sistema para que os equipamentos eletrônicos possam operar satisfatoriamente tanto em alta como em baixas freqüências.

Aterramento em áreas com Rádio Freqüência presente:

É muito comum encontramos também áreas onde a rádio freqüência interfere em equipamentos eletrônicos, para tanto devemos utilizar um cabeamento para sinal apropriado com uma malha metálica envolto, para que a mesma permita o aterramento do sistema. A infraestrutura para esse cabeamento é aconselhável que seja feita em alumínio e conectada ao sistema de aterramento (eletrocalhas).

Aterramento de estruturas metálicas:

Outra situação importante que devemos estar atentos é quanto ao aterramento de grandes estruturas metálicas em regiões desprovidas de sistemas de para raios.

O que é muito comum em eventos, shows, feiras e exposições em ambientes abertos de grande extensão, locais descampados que podem ser atingidos por descargas atmosféricas.

Para este procedimento deve ser consultada a norma NBR-5419, que demonstra todas as formas de cálculos para diversos tipos e situações de instalações ao tempo para coberturas metálicas.

Grandes estruturas metálicas se não devidamente aterradas são os caminhos mais fácil para as descargas atmosféricas

Comentários

Mais artigos

Internet pode trafegar pela rede elétrica

Gravidade do Choque Elétrico

Lâmpadas incandescentes: saem do mercado até 2016

Atmosferas Explosivas - Instalações elétricas - Gerenciamento de Riscos

Por que devemos contratar um eletricista para fazer um Aterramento Elétrico?

Como Prevenir Incêndios Elétricos em Casa

Instalações eletrônicas em ambientes hospitalares.

Aterramento elétrico

Iluminação, introdução aos sistemas de controle

Substituiçao de lampadas incandescentes x fluorescentes

Construção Civil e os Acidentes com Instalações Elétricas

As radiações eletromagnéticas no ambiente doméstico

Folhas luminosas de fibras ópticas superam deficiência dos LEDs

Consumo residencial de energia elétrica cresce quase 8%. Como economizar?

Chuveiro elétrico é mais econômico que aquecedores

Novo padrão de tomada elétrica brasileiro

Aterramento e proteção contra descargas atmosféricas

Plugues e tomadas, Brasil adota padrão

Iluminação em baixa voltagem

Instalações elétricas : Previna seu patrimônio contra danos

Semáforo plano de LEDs é mais leve e reduz custos de instalação e manutenção

Dimensionamento cuidadoso e execução correta garantem instalação elétrica de qualidade

Cobre valorizado no mercado internacional afeta Brasil e incentiva roubo de condutores elétricos e de cargas

Distúrbios elétricos provocam problemas em eletrodomésticos

Procobre cria programa de melhoria das instalações elétricas