Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Empreendimentos Imobiliários (veja mais 120 artigos nesta área)

por Engº Fabio Karklis Diniz

Vistoria de apartamentos novos: porque ela é tão importante.



A compra de um apartamento é fato marcante na vida de uma pessoa, é uma escolha difícil e carregada de sentimentos porque muitos morarão nesse imóvel pelo resto de suas vidas.

É fácil entender porque muitos se deixam levar pela emoção quando estão visitando a entrega do seu apartamento novo. É pela primeira vez dentro dele e, assim, acabam assinando qualquer coisa para receber as chaves. O grande problema é que essa primeira visita ocorre justamente no momento da vistoria de entrega do imóvel.


A importância técnica deste momento nos motivou a escrever este artigo pensando em 3 possíveis leitores: um comprador que precisa de dicas durante a vistoria de seu próximo imóvel, um engenheiro que vai entregar novas unidades residenciais e não quer desapontar seus clientes ou um engenheiro/arquiteto que precisa acompanhar um amigo ou cliente durante a vistoria do apartamento dele como responsável técnico.

Ao contrário do que muitos possam pensar, as construtoras querem clientes satisfeitos, afinal nós engenheiros não queremos perder nossa reputação no mercado e precisamos de relacionamento de longo prazo para ter sucesso. Picaretas existem em todas as profissões, mas nunca são a maioria. Além disso, empresas e cliente procuram evitar entrar em disputas na justiça, que são desgastantes e custosas para ambos.

Não conhecemos uma lei que “obrigue” uma construtora a realizar o processo de vistoria, mas temos visto que esse é um procedimento bastante usual e até benéfico para ambos, pois serve como processo de ajuste entre empresa e cliente. Assim, durante a vistoria, o cliente avalia o produto adquirido quanto à existência de defeitos e imperfeições para que a construtora efetue os reparos necessários e entregue o produto final de forma aceitável.

Infelizmente, muitas pessoas não levam essa oportunidade tão a sério quanto deveriam e têm muito mais trabalho para conseguir atendimento após ocuparem seu apartamento novo. Para que isso não ocorra com você, selecionamos 7 principais motivos para você fazer sua vistoria com atenção e empenho ou alertar um amigo que está passando por este momento:

1. Defeitos podem passar desapercebidos e depois te incomodar pra sempre…

A construção civil ainda é um processo semi-artesanal, isto é, várias etapas dependem da habilidade do “artista” (o pedreiro) e devido à falta de qualificação, desatenção ou até mesmo de procedimento de qualidade da empresa, é muito provável que algum lugar no seu apartamento novo apresente serviços executados com desvios em relação às boas técnicas de engenharia. Essa vistoria prévia funciona para que você os identifique e exija uma solução. Quem não tem em casa algum defeitinho que te irrita sempre que você nota ? Pode ser uma torneira gotejando, porta emperrando, piso trincado…

2. Equipe à disposição para ajustar irregularidades

No momento da visita de entrega do apartamento, as construtoras disponibilizam uma equipe de rápidos reparos e pode solucionar os problemas sem os incômodos da espera, agendamento de visitas, reclamações de vizinhos pelos barulhos, sujeira…

3. O condomínio está à sua inteira disposição para ajustes

Além das vantagens quanto ao barulho e retirada de entulho por ainda não haver ocupação ou regras de condomínio, alguns reparos, como o da rede de esgoto em caso de vazamentos só poderiam ser realizados com autorização do apartamento do andar inferior, terá toda exclusividade enquanto a construtora detém o controle de acesso sobre os outros apartamentos sem transtornos. Pode parecer coisa pequena, mas quando um vizinho incompreensivo aparece, esses impasses podem se estender por longas brigas judiciais.

4. Menos incômodo para você, proprietário

No momento da vistoria, você ainda não estará morando no local. Com o ambiente vazio e sem os móveis qualquer reparo não provocará danos aos seus itens pessoais. Sem contar que não haverá a necessidade da sua presença durante as intervenções. Como a construtora que será responsável pelo seu imóvel, você pode simplesmente indicar os reparos necessários e depois conferi-los, sem precisar acompanhar o serviço dos profissionais que farão as intervenções.

5. Verificação de materiais conforme o prometido

Muitos empreendimentos imobiliários apresentam opções diferenciadas de revestimentos de pisos e pedras. Nesses casos, é comum ocorrerem trocas de materiais por falta de organização da construtora. Outro fato que pode ocorrer (com construtoras de índole questionável) é a troca de alguns insumos como pisos, pedras, louças e metais, por outros de qualidade inferior com a intenção de economizar. O documento que define essas características é o memorial descritivo, o qual deve estar em mãos no momento da vistoria para verificar se os acabamentos que estão sendo entregues são exatamente como os previstos.

6. Seu poder de barganha nunca será tão grande

Quando as construtora precisam realizar a entrega do apartamento, elas topam arrumar até reparos que nem estariam no escopo dela. Isso te dá maior poder de negociação. É muito comum elas facilitarem as negociações sobre algum ajuste como uma pintura manchada para que o assunto seja encerrado e o apartamento entregue. Se você estiver financiando, o banco pode exigir seu aceite para liberar o dinheiro para ela, utilize isso a seu favor.

7. Livre-se da culpa por danos pós-ocupação

Por fim, você deve imaginar que alguns danos podem ser causados pelo uso inadequado do imóvel. Pisos riscados, por exemplo, podem ser resultado de uma mudança descuidada. Assim, para evitar discussões sobre quem é o responsável por uma falha, é melhor que esses reparos sejam feitos antes da entrega do apartamento.

Uma vistoria completa, garante anos de tranquilidade ao comprador

O processo de vistoria não precisa ser um processo estressante e cansativo. Com um método adequado e verificando os pontos relevantes na obra, cada minuto investido irá trazer anos de tranquilidade e sossego. É claro que antes de realizá-la você deve estar muito bem preparado, nem precisamos avisar que você precisa estudar como ela deve ser feita… Não vá para a visita cuspindo reclamações onde não precisa e não investindo tempo nos itens que realmente merecem ser checados.

Lembre-se de sempre mostrar uma postura calma e respeitosa, independente do humor de quem te atender. Isso facilita que você consiga as alterações que possa precisar. Também procure sempre entrar em acordo, pondere sobre o assunto antes de tomar decisões drásticas. Mesmo que talvez você tenha que abrir mão de algo, o acordo pode ser uma saída melhor. A justiça geralmente é lenta, advogados têm custo, você perderá tempo e não existe certeza de que você ganhará o caso. Afinal, você ou seu cliente comprou o imóvel pensando em tranquilidade e vida nova, não ?

Agora que você viu o quão importante é a vistoria de um apartamento não perca tempo, procure se preparar para a sua!


Fabio Karklis Diniz, Engenheiro Civil pela Escola Politécnica da USP, especialista em projetos de loteamentos e tecnologias de construção. Apaixonado por construção civil e suas tecnologias.


Fonte:engenheironocanteiro.com.br



Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

6 Dicas para encontrar o apartamento ideal

Morar em condomínio: pontos positivos e negativos

Como Escolher um Apartamento

Comprando um imóvel com segurança

Hora de reforçar a higiene nos condomínios para combater as doenças no outono/inverno

A diferença entre construtora e incorporadora

Vistoria de apartamentos novos: porque ela é tão importante.

Dicas para a compra segura de seu imóvel

Os cuidados ao contratar a administradora do condomínio

Pensando nas Crianças: geração que vive em condomínio quer desfrutar de lazer e segurança

Taxas de condomínio: alternativas são necessárias para o momento de crise

O síndico e as reformas condominiais

Acessibilidade, Condomínios devem se adaptar

Mitos e verdades na compra de uma casa

Condomínios novos reduzem o consumo de água.

Vantagens e Cuidados na hora de Comprar Imóveis na Planta.

Condomínios: Tolerar ou não barulho de vizinhos.

Imóveis, A era dos supercompactos

Como elaborar um projeto de construção de uma casa?

Instalação de antena em topo do prédio

Dicas para a compra de casa de campo

Vidros na construção civil

Você sabe o que é manutenção predial?

Imóvel novo ou usado? Antes de decidir, veja o que levar em conta.

Manutenção, algo que todos precisamos

Alteração da fachada do apartamento: quem decide, o proprietário ou o condomínio?

Assembleia virtual em condomínios é tendência

Condomínio, sociedade que deve prevalecer o diálogo

Saiba como eliminar os cupins da sua casa

Ninguém quer ser síndico. E agora?

Perguntas e respostas sobre Direito Trabalhista

Como comprar um Imóvel sem acumular Dívidas.

O uso do FGTS para a compra de imóveis.

Primavera traz aumento de bichos indesejados no condomínio. Como se prevenir?

A área do Imóvel no Lugar Certo.

Como avaliar um imóvel?

Drogas em condomínios

À procura de uma administradora, Aspectos importantes a serem considerados

Com quantos shopping centers se faz uma cidade?

Quais os recursos que podem ser usados para definir um valor para o seu imóvel?

Qual a diferença entre área útil e área total?

Os criadores de um projeto imobiliário - bastidores de uma obra

Implantação do prédio no terreno

O que checar antes de assumir o cargo de síndico

Na hora de reformar, quem deve arcar com os gastos, o inquilino ou o proprietário?

Checklist contra incêndios

Guia para reciclagem em condomínios

Sazonalidades no condomínio

Festa no condomínio? Cuidado para não arranjar confusão!

Defeitos em edifícios

Imóvel na planta: sonho ou pesadelo?

Apartamentos Novos são menores?

Venda ou locação de vaga de garagem em condomínio?

Etiqueta em condomínios

Imóvel em condomínio? Dicas úteis na hora da compra.

Investir em imóveis na planta, como fazer?

Dez dicas para comprar um imóvel na planta.

Funcionalidade Importa mais que Tendências e Moda

A Terceira Geração dos Flats

Como fazer alterações na planta do apartamento sem reduzir seu preço de venda

Compra de Imóveis na Planta, o que analisar?

Alteração de fachadas e das áreas comuns

A sistemática do Projeto como empreendimento

Crédito imobiliário, saiba como escolher o melhor

Elevadores: Período de chuvas requer cuidados especiais

Sala de ginástica, como montar uma em seu prédio?

As finanças de um condomínio

Como conservar os elevadores?

As contribuições da Manutenção para a segurança do complexo predial

Síndico, quais são suas reais atribuições?

Estrangeirismos dominam lançamentos imobiliários

O mercado imobiliário e a internet

Condomínios: Critério de rateio

Comprando imóvel na planta? Cuidado com o contrato.

Sem entrar em armadilhas no Minha casa, Minha vida.

Prospecção: Os sete maiores erros cometidos pelos corretores de imóveis

Não se deixe enganar pelas áreas.

O que é necessário para fazer qualquer reforma ou obra em condomínios.

Qualidade na Construção Civil

Quanto vale seu imóvel? Quando dois mais dois, podem não ser quatro

Critério de rateio em condomínios

Construir para alugar

Pagar aluguel pode ser melhor do que fazer financiamento

Construção civil registra ritmo acelerado, diz CNI

Construtoras voltam o foco para a média e a alta renda

Financiando seu imóvel em 7 passos seguros.

Maquiagem camufla os atrasos nas obras do PAC

Crédito imobiliário bate recordes e bancos preveem mais expansão

Crédito imobiliário avança e flerta com derivativo no país

Imóveis blindados são estimulados pela violência

Construção parte para ambicioso ciclo de expansão

É possível um terceiro comprar ou alugar garagem em prédios?

Caixa pré-aprova crédito facilitado para 4,3 mil construtoras

Vida em condomínio: sonho ou pesadelo?

Shoppings fazem readequações para se manterem competitivos e lucrativos

Desempenho do PIB ainda não captou recuperação da construção no primeiro semestre.

Ritmo do emprego na construção civil vem surpreendendo positivamente.

Condômino indesejável

Déficit habitacional: 6,273 milhões de domicílios.

Glossário Imobiliário

Hotel ou residência?

Terraplanagem + erosão = desastre

A incapacidade do estado de planejar e contratar

Contratos de gaveta

Novas fontes de financiamentos sustentarão crescimento da construção civil

Construção civil: Baixa renda garante desempenho das construtoras

Imóveis : Em busca de melhores investimentos

Financiamento de R$ 3 bilhões para a construção confirmado pela Caixa Economica Federal

Viver como antigamente

Casa em Resort

A importância do Habite-se

O que significa o conceito “build to suit”?

Empreendimento usa conceito sutentável

Shopping center com Centro empresarial: uma parceria de sucesso

Na ponta do lápis: será que é bom negócio construir para vender?

Avaliação imobiliária, a velha questão do preço versus valor

Será que comprar imóvel na planta é um bom negócio?

Guia para seu cliente: etapas da construção de uma residência ou pequena obra

Que fatores valorizam ou desvalorizam um imóvel?

Qual a área real de um apartamento?

A epidemia dos Condomínio-Clube