Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Marketing para profissionais (veja mais 98 artigos nesta área)

por João Alberto Viol

Consultoria: o joio e o trigo



Reportagens recentemente divulgadas pela imprensa brasileira, tendo como ponto de partida a polêmica em torno dos ganhos com consultoria de ex-Ministro de Estado, destacam os rendimentos do setor de consultoria, de cerca de R$ 2 bilhões anuais.

A grande questão nessas reportagens é que, em geral, tendem a misturar o joio com o trigo, gerando confusão nos leitores menos informados a respeito das diferenças entre consultorias “genéricas” - especialmente aquelas nas quais os relacionamentos políticos e os cargos públicos exercidos pelo consultor são os fatores mais importantes - e os serviços das empresas de arquitetura e engenharia consultiva.

O setor de arquitetura e engenharia consultiva, ou seja, as empresas que desenvolvem projetos de arquitetura e engenharia, serviços de gerenciamento e fiscalização de obras, entre outros, que envolve mais de 20 mil firmas dos mais diversos portes em todo o Brasil, presta um serviço essencial no desenvolvimento da infraestrutura do país.

Essas empresas elaboram projetos para obras públicas e privadas dos mais diversos portes: desde uma residência unifamiliar até hidrelétricas, aeroportos, portos, rodovias, metrôs, ferrovias, hospitais, escolas, saneamento, conjuntos habitacionais, entre outras. Esses projetos e serviços, quando contratados pelo poder público, são resultado de licitações nas quais deve vencer a melhor proposta técnico-econômica.

O projeto executivo, ou projeto completo, contratado de forma independente e previamente à construção, é o melhor instrumento de controle de obras e pode ser definido como uma “vacina anticorrupção”. Essa definição deve-se ao fato de que o projeto completo, contratado pela melhor solução técnico-econômica, baseia-se em estudos e análises de solo, ensaios laboratoriais diversos, entre outros, para definir o sistema construtivo mais adequado; detalha os materiais e os serviços a serem utilizados e define o cronograma e os custos de uma obra.

Representa, portanto, o instrumento para colocar uma obra, de qualquer porte, sob o estrito controle dos contratantes, favorecendo a fiscalização e evitando sobrepreços, atrasos e outros problemas que acabam custando muito caro à sociedade, que é quem paga a conta, em última instância. Um projeto custa em média 5% do montante global de uma obra. Contratado pela melhor solução técnico-econômica, de forma prévia e independente da construção, é o instrumento mais eficaz de planejamento e controle por parte dos órgãos públicos.

O planejamento permite pensar a obra antecipadamente, com a realização de estudos sobre a viabilidade técnico-econômica, social e ambiental, definindo entre outras questões importantes a sua necessidade, dimensionamento e localização mais adequada, o provisionamento de recursos para sua execução e a contratação prévia de projeto completo para embasar a licitação que escolherá a proposta de construção.

A falta da cultura do planejamento no Brasil tem originado problemas em inúmeras obras. Em algumas situações, porém, vemos a autoridade pública apontar claramente para o caminho correto: o secretário municipal de Obras do Rio de Janeiro, Alexandre Pinto, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo (6/6/2011), expressou sua opinião sobre o projeto do Museu do Amanhã, a ser construído na zona portuária carioca: “Para não cometermos os mesmos erros do passado, só se deve começar uma obra desse porte com projeto executivo”.

O ex-secretário de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras do Estado de São Paulo, Hugo Marques da Rosa, certa vez disse, muito acertadamente, que “não há produto melhor do que o seu projeto”. E o Sinaenco, sindicato que representa as empresas de arquitetura e engenharia brasileiras, tem como lema “Antes de uma boa obra existe sempre um bom projeto”.

Assim, as empresas de arquitetura e engenharia consultiva têm motivos para mostrar o seu portfólio de serviços, que podem trazer os melhores resultados para a sociedade brasileira. Para isto, é preciso que os governos desenvolvam o planejamento e contratem projetos pelo critério de melhor solução técnico-econômica, previamente e de forma independente da construção.

Esta é a melhor “vacina anticorrupção” em obras públicas e um instrumento poderoso para o seu controle, pelos administradores públicos e pela sociedade. É também a melhor maneira de evitar que se compre joio, em vez de trigo.

João Alberto Viol é presidente do Sindicato da Arquitetura e da Engenharia (Sinaenco)


Fonte:www.sinaenco.com.br


Você conhece o "Curso a distancia IBDA - SitEscola? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.



Comentários

Mais artigos

Lições trazidas do atletismo

De que lado você está?

Sob pressão

O que se espera de um profissional moderno ?

7 táticas inteligentes para desenvolver sua carreira

10 maneiras de blindar sua empresa contra a crise

8 Lições para Impressionar na Entrevista

Meus funcionários me detestam, o que faço?

Quanto tempo você sobrevive sem INTERNET?

Como a internet mudou a forma de se relacionar

Como superar barreiras e melhorar seus resultados

Marketing Pessoal

Processo produtivo e o marketing

Qual o problema da zona de conforto?

Crise? E qual a sua atitude?

Como arrumar um emprego com 14 dicas simples

O Paradoxo da Produtividade

10 Dicas para o seu Marketing Pessoal

O que é um bom profissional de marketing?

Alguém está apostando em você?

Como potencializar uma reunião

10 situações que podem espantar seu cliente

Cinco dicas para desenvolver sua inteligência emocional

Dicas para organizar a carreira

Desemprego, estatísticas e manipulações

Vendendo para mulheres

Sucesso é uma questão de atitude

Por que engenheiros e arquitetos não cobram consulta?

Melhore a qualidade de vida no trabalho

Falha humana

10 coisas que grandes oradores nunca dizem em palestras

Uma reflexão sobre o valor comercial do seu tempo (ou de quanto podemos cobrar pelo uso do nosso tempo).

Construindo metas – seu sucesso nesse novo ano

10 razões para se manter motivado no trabalho

Não estar preparado para defender as suas decisões técnicas.

Quanto vale a marca, fulano de tal?

5 Desafios para alcançar uma carreira de sucesso

Qualificado, mas sem emprego. Por quê?

Estresse corporativo

A repercussão do quadro atual para as empresas e famílias

Pecados cometidos por engenheiros e arquitetos na escolha de sócios.

Diga-me o que retwittas...

Marketing de Relacionamento e Tecnologia da Informação

Serviço de arquitetura e engenharia não é fácil!

Pague seus impostos, ou morra!

Projeto atraso zero.

Dezembro é um mês incrível, impressionante, inacreditável!

A Eterna Guerra Entre o Empreendedor, o Técnico e o Gerente

Ninguém gosta de contratar engenheiros ou arquitetos

Os 7 Pecados Capitais do Marketing Direto

Talento, Organização e Disciplina

Organização do Tempo: Como dar conta do recado?

Recepção e Atendimento: A Chave para Fidelização

Administração Financeira: Quanto Custa Abrir um Escritório de Arquitetura/Engenharia?

Carta para a recém-contratada secretária do engenheiro

As 13 características das Pessoas de Sucesso

Quanto Vale um Cliente Fidelizado?

Oito Dicas para um Feedback Honesto

Feliz 2012

Seja um idiota neste Natal

Contra a Mão do Mercado

O Papel do Gerente de Vendas

O Líder e o Gestor

A culpa é do RH?

Perguntas Clássicas em uma Entrevista de Emprego.

Consultoria: o joio e o trigo

Como superar uma demissão

Enquanto o talento não vem

Treinamentos Inovadores

A importância da publicidade imobiliária

Supere a dificuldade de falar em público

Pequenos Grandes Compradores

Por que os clientes só querem saber de preço?

As coisas mudaram: pode parar de procurar “emprego”. E comece a procurar “clientes”!

Marketing para Engenharia

Pecados de marketing na engenharia e arquitetura

Dar desconto não é pecado. É estratégia

Mulher: Todos os Dias são Seus!

O marketing e os erros profissionais

A barreira dos 40

Ensinar a pensar.

Ao sucesso!

Os anjos e o executivo

Marketing de relacionamento: Café invisível

Marketing de relacionamento: Café em Taça

Marketing de Relacionamento: Dez coisas para não esquecer em tempos de crise

A Executiva

Marketing de relacionamento: Café fantasma com o saci

Marketing de relacionamento na crise. Dois cafezinhos novos

Marketing de relacionamento : Cafezinho Gelado! O “boca a boca” não funciona mais, você já pensou nisso?

Marketing pessoal: A elegância profissional

Marketing de relacionamento: Promessas de ano novo!

Marketing de relacionamento: Cafezinho com Ternura neste Natal!

Como ser um profissional de sucesso!

Marketing de relacionamento - Cliente exclusivos.

Marketing de relacionamento - Desconstruindo o mito, enquanto tomamos nosso café!!

Marketing pessoal? O que é isto? Café forte para profissionais.

O nosso cafezinho gourmet
Marketing de serviços: o projeto é o meu produto

O Cafézinho Eletrônico