Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

A Ergo Tecnologia, uma empresa do Grupo Delbras, que conta com mais de 20 anos de mercado, desenvolve equipamentos que oferecem meios para a prática de atividades físicas em locais de uso comum, as chamadas “Academias ao Ar Livre”.
Acesse : http://www.ergotecnologia.com.br

Em Marketing para profissionais (veja mais 96 artigos nesta área)

por Luís Sérgio Lico

Perguntas Clássicas em uma Entrevista de Emprego.



Todos os profissionais almejam melhorar na carreira. Seja na posição atual, em qualquer empresa, seja buscando outras oportunidades. No caso da segunda opção, uma das situações mais corriqueiras que você terá de enfrentar numa entrevista de emprego, será responder a uma série de perguntas que escapam à sua compreensão.

Por mais que você já tenha escutado esta ladainha antes, elas sempre deixam o candidato surpreso. Mas, saiba que elas são pronunciadas justamente para fazer valer sua reação e, assim, poderem analisar sua postura.

Desse modo, preste atenção nas dicas abaixo e prepare-se para responder de forma impressionante a estas perguntas, assim suas chances de contratação irão aumentar.

Como você se descreve? Qual o seu perfil?
Esta é uma pergunta clássica e obrigatória, principalmente para abrir uma entrevista. Trata-se, portanto de uma apresentação formal. Certifique-se de que você esteja bem confortável ao falar sobre si mesmo, e assim, iniciar uma conversa agradável com o entrevistador. A seqüência de resposta mais relevante é esta: Apresente-se. Fale sobre sua formação acadêmica. Diga quais os valores em que acredita. Resuma sua experiência, com foco na vaga pretendida. Enumere fatos, conquistas, títulos, visão de longo prazo etc. Mantenha suas respostas de acordo com seus objetivos e complete com um sorriso.

Quais são seus pontos fortes?
Esta é uma pergunta fácil e você tem que entregar ao interlocutor suas melhores habilidades e traços de personalidade. Habilidades são as competências importantes que você adquiriu através de sua experiência, conhecimentos específicos sobre o cargo ou segmento de mercado, idiomas, ferramentas de informática, cursos de extensão etc. Enquanto os traços são suas características únicas, como o foco no trabalho, orientação para metas, pontualidade, flexibilidade, trabalho em equipe etc. Através desta questão, o entrevistador terá informações sobre qual pode ser a sua futura contribuição para a empresa e se eles vão contratá-lo.

Quais são seus pontos fracos?
Não é muito fácil falar de nossos defeitos, mas isso não quer dizer que você deva contar todas as suas frustrações durante a entrevista. Tente enfatizar uma aptidão ou característica pessoal, que ainda precisa de aperfeiçoamento. Mas, não de forma leviana ou megalomaníaca, e sim de uma forma inteligente como, por exemplo, comentar que fez algum curso porque sentiu a necessidade de se preparar para algo que não domina muito bem. Ou seja, você diz que tem uma debilidade, seja qual for, mas está fazendo de tudo para superá-la. Não caia na no erro de tentar transformar virtudes em defeitos, como falar que é perfeccionista, que não dorme à noite preocupado com o trabalho ou algo do tipo. Os entrevistadores detestam esta jogada. Afinal, ninguém é perfeito e também ninguém acreditará que você realmente irá viver 100% do tempo para a empresa. Seja humilde e conquiste a simpatia do entrevistador com base em fatos reais.

Por que deveríamos contratá-lo?
Responda de maneira simples, enfocando seus anos de experiência nesse ramo ou função. É importante também ser objetivo e dizer exatamente o que pode oferecer para satisfazer as necessidades que o posto requer, especificamente. Pode arriscar a falar a respeito de algum benefício significativo que proporcionou em seu emprego anterior ou falar de alguma habilidade extra que possua. Mas, tome o devido cuidado para não parecer arrogante ou pretender-se indispensável. Neste caso, menos é mais.

Por que você quer trabalhar aqui?
Esta pergunta visa saber o que o motivou a querer trabalhar na empresa ou a responder ao anúncio. Não deixe transparecer que espalhou centenas de currículos e que está ali por necessidade ou porque foram os únicos que lhe chamaram. Diga que escolheu algumas empresas com a qual se identifica por sua cultura organizacional; pela possibilidade de desenvolvimento ou que sua missão e seus valores coincidem com os seus, e que suas habilidades e experiência vão muito ao encontro do que a empresa necessita. Também deixe claro que tem bastante a contribuir e agregar valor às operações. Enfim, aqui se trata de uma venda! Como muitas vagas são fechadas e não há o costume de dar maiores informações ao candidato, aproveite para explorar este momento e conseguir maiores informações, antes de responder a pergunta.

Quais são os seus objetivos?
A premissa aqui é óbvia: Você está aqui por acaso ou realmente pretende fazer parte do time? Para responder com eficiência, defina primeiro suas metas em curto prazo, enfatizando o crescimento e a oportunidade de uma posição que permita demonstrar suas capacidades, de forma que eles o contratem. Depois fale em médio prazo, especificando atualização profissional, educação e busca aperfeiçoamento. Finalmente, deixe claro que sua pretensão não é só um emprego, mas também contribuir, aprender, crescer e obter maiores responsabilidades no trabalho e, no limite, alcançar uma posição de liderança. Limite-se a falar de seus projetos pessoais, esqueça o mercado e a organização. Fale de suas metas.

Por que você saiu do emprego anterior?
Momento crítico, cuidado! Tenha na ponta da língua uma argumentação convincente e segura. Conte a sua versão e jamais cite que seu antigo chefe era um mala sem alça, mesmo que isto seja verdade. A melhor resposta será explicar que decidiu mudar de ares porque chegou à conclusão que já havia dado tudo de si e encontrado um limite, um impedimento para que continuasse crescendo pessoal e profissionalmente. Talvez tenha saído por corte de pessoal, nesse caso reforce suas competências. Pode focar em outros pontos, tais como novos desafios, melhor relação entre remuneração e responsabilidades, entre outros itens. Apenas deixe claro que foi uma boa experiência, mas que você deseja mudanças.

O que o torna você diferente dos outros candidatos?
Novamente seu enfoque deve ressaltar a sua trajetória, experiência, comprometimento, formação. A resposta certa não existe, apenas diga qual é sua maior qualidade dentro de sua área de trabalho e como é que ambas lhe possibilitaram atingir sucessos e aprender coisas novas na sua profissão. Se estiver pleiteando vaga em outro segmento ou função, diga que uma visão plural pode ajudar a agregar valor à empresa. Seja criativo. Você tem poucos minutos para deixar claro que é uma boa opção.

Qual a opinião de sua equipe e chefia anterior sobre você?
A idéia do entrevistador é investigar sua auto-estima. Saber como você demonstra sua capacidade de auto-avaliação, autocrítica e segurança nas respostas. Assim, não fique receoso de jogar um pouco de confete, guardando as devidas proporções para não exagerar. Nesse momento, é isso que o entrevistador está esperando de você: que deixe a modéstia de lado e fale de suas competências, habilidades e atitudes.

O que faz com que você fique satisfeito com seu trabalho?
Pergunta que busca investigar sua auto-motivação. Profissionais motivados são tidos como excelentes, pois não dependem dos outros para fazer o que lhes é pedido. Por outro lado, busca traçar um paralelo da realidade da empresa com o perfil comportamental do candidato. Assim, não seja inflexível ou duro nas respostas, pois será fatal. Apenas explique como você age no seu dia a dia com suas tarefas, o que necessita de ferramentas e, no geral, o que faz com que se sinta uma pessoa útil e completa.

Qual a sua pretensão salarial?
Não é errado que você pense no assunto, afinal todo bom trabalho tem que ser bem remunerado. Só não esqueça que pode existir uma grande diferença entre o que é possível e o quanto você gostaria ou precisa ganhar. Uma boa resposta, sem dar valores, seria dizer ao entrevistador que está seguro de que eles pagarão um valor razoável baseado no valor que representa para eles, com base em seus antecedentes. Se eles insistirem, inverta a proposição: pergunte diretamente qual é o valor base de oferta e, assim, você decidirá se é razoável ou não. Só não inicie a entrevista perguntando por salário ou benefícios. Você será descartado em poucos minutos. Mas, também, não saia da entrevista sem esta informação. Tenha em mente que um valor bom hoje, pode não ser assim tão bom daqui a um ano. Decida com base em suas necessidades e expectativas, nunca com base em suas contas em atraso. Se estiver em situação difícil, então não há saída, aceite o que lhe oferecerem. Mas, nunca deixe transparecer seu desespero.

Se pudesse, qual tipo de animal gostaria de ser?
Sempre parece uma bobagem quando fazem esta pergunta, algumas pessoas até riem (não faça isso). É só um pequeno teste psicológico, parte da entrevista, para saber quão rápido é seu raciocínio. A resposta dependerá da impressão que quer deixar no entrevistador e, sobretudo, a personalidade que é requerida para realizar aquele determinado tipo de trabalho. Se não conseguir pensar em algo, reflita bem sobre as características do emprego e responda. Por exemplo, um vendedor deve ter garra, um administrador deve ser metódico, um atendente deve ser atencioso e, no mais todos os profissionais devem ser competentes. Se nunca perguntarem, melhor. Na verdade, não existe relação psicológica concreta aqui.



Você conhece o "Curso a distancia IBDA - SitEscola? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.


Comentários

Mais artigos

Sob pressão

O que se espera de um profissional moderno ?

7 táticas inteligentes para desenvolver sua carreira

10 maneiras de blindar sua empresa contra a crise

8 Lições para Impressionar na Entrevista

Meus funcionários me detestam, o que faço?

Quanto tempo você sobrevive sem INTERNET?

Como a internet mudou a forma de se relacionar

Como superar barreiras e melhorar seus resultados

Marketing Pessoal

Processo produtivo e o marketing

Qual o problema da zona de conforto?

Crise? E qual a sua atitude?

Como arrumar um emprego com 14 dicas simples

O Paradoxo da Produtividade

10 Dicas para o seu Marketing Pessoal

O que é um bom profissional de marketing?

Alguém está apostando em você?

Como potencializar uma reunião

10 situações que podem espantar seu cliente

Cinco dicas para desenvolver sua inteligência emocional

Dicas para organizar a carreira

Desemprego, estatísticas e manipulações

Vendendo para mulheres

Sucesso é uma questão de atitude

Por que engenheiros e arquitetos não cobram consulta?

Melhore a qualidade de vida no trabalho

Falha humana

10 coisas que grandes oradores nunca dizem em palestras

Uma reflexão sobre o valor comercial do seu tempo (ou de quanto podemos cobrar pelo uso do nosso tempo).

Construindo metas – seu sucesso nesse novo ano

10 razões para se manter motivado no trabalho

Não estar preparado para defender as suas decisões técnicas.

Quanto vale a marca, fulano de tal?

5 Desafios para alcançar uma carreira de sucesso

Qualificado, mas sem emprego. Por quê?

Estresse corporativo

A repercussão do quadro atual para as empresas e famílias

Pecados cometidos por engenheiros e arquitetos na escolha de sócios.

Diga-me o que retwittas...

Marketing de Relacionamento e Tecnologia da Informação

Serviço de arquitetura e engenharia não é fácil!

Pague seus impostos, ou morra!

Projeto atraso zero.

Dezembro é um mês incrível, impressionante, inacreditável!

A Eterna Guerra Entre o Empreendedor, o Técnico e o Gerente

Ninguém gosta de contratar engenheiros ou arquitetos

Os 7 Pecados Capitais do Marketing Direto

Talento, Organização e Disciplina

Organização do Tempo: Como dar conta do recado?

Recepção e Atendimento: A Chave para Fidelização

Administração Financeira: Quanto Custa Abrir um Escritório de Arquitetura/Engenharia?

Carta para a recém-contratada secretária do engenheiro

As 13 características das Pessoas de Sucesso

Quanto Vale um Cliente Fidelizado?

Oito Dicas para um Feedback Honesto

Feliz 2012

Seja um idiota neste Natal

Contra a Mão do Mercado

O Papel do Gerente de Vendas

O Líder e o Gestor

A culpa é do RH?

Perguntas Clássicas em uma Entrevista de Emprego.

Consultoria: o joio e o trigo

Como superar uma demissão

Enquanto o talento não vem

Treinamentos Inovadores

A importância da publicidade imobiliária

Supere a dificuldade de falar em público

Pequenos Grandes Compradores

Por que os clientes só querem saber de preço?

As coisas mudaram: pode parar de procurar “emprego”. E comece a procurar “clientes”!

Marketing para Engenharia

Pecados de marketing na engenharia e arquitetura

Dar desconto não é pecado. É estratégia

Mulher: Todos os Dias são Seus!

O marketing e os erros profissionais

A barreira dos 40

Ensinar a pensar.

Ao sucesso!

Os anjos e o executivo

Marketing de relacionamento: Café invisível

Marketing de relacionamento: Café em Taça

Marketing de Relacionamento: Dez coisas para não esquecer em tempos de crise

A Executiva

Marketing de relacionamento: Café fantasma com o saci

Marketing de relacionamento na crise. Dois cafezinhos novos

Marketing de relacionamento : Cafezinho Gelado! O “boca a boca” não funciona mais, você já pensou nisso?

Marketing pessoal: A elegância profissional

Marketing de relacionamento: Promessas de ano novo!

Marketing de relacionamento: Cafezinho com Ternura neste Natal!

Como ser um profissional de sucesso!

Marketing de relacionamento - Cliente exclusivos.

Marketing de relacionamento - Desconstruindo o mito, enquanto tomamos nosso café!!

Marketing pessoal? O que é isto? Café forte para profissionais.

O nosso cafezinho gourmet
Marketing de serviços: o projeto é o meu produto

O Cafézinho Eletrônico