Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Alexandre Fracchetta

Melhorando o isolamento acústico nas residências.



Com as novas técnicas de construção nas áreas da engenharia civil e arquitetura, está se fazendo uso cada vez mais freqüente de paredes e divisórias em dry wall e forrações em gesso.

Além de facilitar em muito a alteração de lay out e plantas, acaba prejudicando a isolação acústica dos ambientes. A norma NR-15 anexos 1, 2 e 8 trata dessa questão, estabelecendo níveis mínimos em “DBs” aceitáveis , que devem ser levados em consideração durante o projeto.


É cada vez maior a quantidade de reclamações por causa de barulho. Nas casas ou nos prédios, onde os moradores sofrem com os ruídos causados por fontes externas ou por vizinhos. A técnica construtiva com dry wall acaba gerando este inconveniente.

Se a fonte de ruído for externa: casas noturnas, bares ou pelo movimento de carros na rua, o problema recai unicamente sobre o morador e existe norma estabelecendo os níveis de ruídos aceitáveis para esta situação. Pra situações internas no caso de apartamentos a norma também estabelece níveis de ruídos aceitáveis em horários estabelecidos.

No caso das fontes externas, o barulho entra na maioria das vezes por portas , caixilhos e janelas e até mesmo pela alvenaria dependendo do tipo . Caixilhos acústicos, normalmente de alumínio e compostos por vidros duplos ou triplos, que vedam muito melhor a sua casa ou apartamento do ruído externo. Estas janelas costumam ter um custo muito mais alto, mas é notória a diferença de desempenho.

Além dos caixilhos, há isolamentos acústicos para o restante da fachada, pois muitas das construções atuais apresentam paredes pouco isolantes. Para isso, materiais como lãs de rocha e placas de gesso acartonado, aplicadas na parte interna das paredes, podem ajudar bastante, desde que o conjunto inteiro esteja isolado. Não adianta ter uma parede com bom isolamento e um caixilho que deixa o som passar.

Quando o ruído que incomoda vem de outro apartamento do mesmo edifício, o problema se inverte.

O isolamento do piso deve ser feito quando o barulho vem de baixo ou se você é o causador dos ruídos e não quer incomodar os seus vizinhos de baixo. Esse isolamento é o mais complicado, pois é necessário remover o seu piso, aplicar materiais isolantes sobre a laje e instalar novamente o piso. Se você não quiser gastar tanto dinheiro e energia, pode aplicar materiais como o carpete sobre o piso existente.

Se o barulho vem de cima ou se você incomoda os moradores do andar superior, você pode utilizar forros acústicos sob a laje. Isso melhora bastante o problema e é mais simples de ser executado. Há no mercado uma série de forros acústicos, com diferentes acabamentos. Muitos deles são compostos por gesso e material isolante e são comuns nos prédios de escritórios.

Conforme a nova norma 15.575 da ABNT:

Dia 19 de julho de 2013 entrou em vigor a Norma nº 15.575/2013, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), também conhecidas como Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais. Com a norma em vigor, as construtoras terão de seguir regras mais rígidas com relação ao isolamento acústico.

A partir de agora, todo projeto que for submetido à aprovação do poder público deverá seguir as regras da nova norma. Hoje, muitos moradores podem ouvir claramente as conversas e até brigas dos vizinhos, através das paredes; ruídos de passos vindos do andar de cima; barulho de descarga. Isto traz muita dor de cabeça e desconforto para os moradores.

A norma estabelece as seguintes situações:

- Conversas: os níveis de conversa não devem deixar ultrapassar os 45 decibéis.

- Descarga Sanitária: O barulho da descarga do banheiro não pode ser perceptível pelo vizinho, quando acionada;

- Corredores: O som não pode ultrapassar 39 decibéis.

- Áreas de lazer: O som não poderá ultrapassar 54 decibéis.

- Temperatura: A norma também estabelece parâmetros com relação á temperatura que deve ter 2ºC acima com relação á temperatura externa

- Vida útil: As construtoras terão de informar a vida útil das partes que compõem o prédio, sendo que os pisos e paredes não podem se desgastar, naturalmente, no prazo de dois anos;

Zoneamento define limites:

Falando de ruídos externos existem as leis de zoneamento que define os limites de ruídos provenientes de fontes externas

Os limites de ruído são definidos pela Lei de Zoneamento. Nas zonas residenciais, é de 50 decibéis, entre 7 e 22 horas. Das 22 às 7 horas, cai para 45 decibéis. Nas zonas mistas, das 7 às 22 horas fica entre 55 e 65 decibéis (dependendo da região). Das 22 às 7 horas, varia entre 45 e 55 decibéis. Nas zonas industriais, entre 7 e 22 horas fica entre 65 e 70 decibéis; Das 22 às 7 horas, entre 55 e 60.

Tipo de recinto e níveis de ruído aceitáveis estabelecidos pela norma:
Valores estabelecidos em DB
.

Anfiteatros para esportes, shows, e cultos religiosos (sem ocupação) 40-55
Auditórios para música sinfônica e ópera (sem ocupação) 25
Auditório para palestras (sem ocupação) 30-40
Auditórios (outros/sem ocupação) 25-35
Berçários e creches (sem ocupação) 30-40
Bibliotecas 35-45
Cinemas (sem ocupação) 30-40
Consultórios médicos e dentários (sem ocupação) 35-45
Enfermarias em hospitais 35-45
Escritórios para projeto 40-50
Escritórios privativos (sem ocupação) 35-45
Escritórios de atividades diversas 45-55
Estúdios grandes para rádio, TV e gravação (sem ocupação) 30
Estúdios pequenos para rádio, TV e gravação (sem ocupação) 35
Igrejas (sem ocupação) 40
Laboratórios 45-55
Lojas de departamentos e lojas em shopping Center 40-50
Museus (sem ocupação) 40
Quartos em apartamentos residenciais e em hotéis (sem ocupação) 30-40
Quartos em hospitais 35-45
Restaurantes intimistas 35-45
Restaurantes populares 50-60
Restaurantes (outros), refeitórios, cantinas e lanchonetes 40-50
Saguões de aeroportos, estações rodoviárias, metroviárias e ferroviárias 50-60
Saguões em geral 45-55
Salas de aula (sem ocupação) 35-45
Salas de dança e ginástica rítmica em academias (sem ocupação) 40-50
Salas de espera 40-50
Salas de estar em residências (sem ocupação) 35-45
Salas de academias (sem ocupação) 35-45
Salas de treino e competição em academias (sem ocupação) 45-55
Salas de música, TV e home theater 30-40
Salas de reunião 30-40
Salas de cirurgia 30-40
Salas de computadores 45-60
Teatros 25-35

Níveis estabelecidos pela lei Nº 6.938 de 31 de agosto de 1981.

Normas de consulta: - NBR –10151 / - NBR- 10152 / NR – 15 / ABNT – 15.175
.




Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Como manter a casa confortável também no inverno?

Dicas para fazer uma casa menos quente

Conforto ambiental e saúde

Conforto ambiental na Arquitetura

Conforto ambiental

Como garantir o conforto térmico em casa nos dias quentes?

Ventilação Natural em Residências

Como escolher o ar condicionado?

Conforto ambiental, construindo o sustentável.

Isolamento térmico de fachadas pelo exterior

Espuma de madeira vai deixar sua casa mais confortável

Consequência do aumento da temperatura no nosso meio ambiente

Calor? Atenção com o ar condicionado em ambientes de trabalho.

Melhorando o isolamento acústico nas residências.

Falta de conforto ambiental é problema em novas construções.

Isolamento acústico fica mais eficiente quando é perfurado

Crescimento da Engenharia Acústica, está associado à Expansão Urbana

Proteja sua casa dos ruídos externos!

O Calor e Seus Efeitos nas Edificações.

Conforto ambiental, ou conforto térmico?

Os cuidados com o desempenho acústico em edifícios

Conforto Ambiental, desafio para arquitetos

Água e luz: pequenas providências que podem trazer grandes benefícios

Ouvir é preciso e precioso!

Conforto ambiental: mudança pode beneficiar a saúde

Edifícios silenciosos: o que fazer para diminuir o ruído nos ambientes

Iluminação natural eficiente, lentes prismáticas e a Sindrome dos Prédios Selados

Tratamento de piscinas com ozônio, solução para pessoas com alergia ao cloro

Calcário na água – um problema de saúde pública?

As cores e seus significados

Janelas anti-ruído reduzem poluição sonora

Home Office une conforto e tecnologia