Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Alexandre Fracchetta

Calor? Atenção com o ar condicionado em ambientes de trabalho.



Na concepção dos prédios comerciais mais modernos, onde não se abrem janelas naqueles dias mais quentes para a entrada daquele arzinho, onde a temperatura é toda controlada por um sistema de automação através de sinais provenientes de termostatos de controle, onde o ar é passado para o ambiente através de válvulas de abertura, se o sistema não estiver perfeitamente balanceado, chega um dado momento em que em o ar se torna pesado e o nível de CO2 no ambiente começa a causar efeitos indesejáveis e desconforto.


De acordo com pesquisas, cientistas americanos descobrem que altos níveis de CO2 em ambientes de escritório podem afetar a concentração das pessoas.

A procedência de CO2 em ambientes fechados são as próprias pessoas. Do lado de fora, as concentrações típicas são de 380 partes por milhão. Dentro de salas, elas podem chegar a milhares, muitas vezes estes valores chegam a esse nível por economia de energia, por isso o sistema de funcionamento das máquinas de ar com o consumo de energia elétrica seus horários de funcionamento devem estar bem equalizados, para evitar estes sintomas desagradáveis.

Sistemas mais modernos são providos de um sensor que registra os dados e, quando se alcança um limite de CO2, o sistema de ventilação é ligado, trazendo oxigênio novo para o ambiente através de ventilação forçada.

“Sabe aquele dia em que nem as recomendadas oito horas de sono são suficientes para tirar a sensação de cansaço?” Preste atenção ao ar-condicionado. A “culpa” da sonolência pode estar na regulagem do aparelho de onde você está dormindo e até mesmo do seu ambiente de trabalho.

A influência do ar condicionado no metabolismo humano:

Pesquisas publicadas já provaram que o ar artificial, é realmente prejudicial á saúde, vários efeitos foram encontrados em grupos de estudo e pesquisa com diversos ambientes de trabalho.

Nestes grupos de estudo observou-se vários fatores relevantes tais como: dor de cabeça, fadiga excessiva, sonolência e tonturas.

“As pessoas, em especial as mulheres, reclamam muito da temperatura do ar-condicionado (que de fato não pode ser menor do que 22ºC), mas esquecem de que o frescor não pode ser a única preocupação”. Com o aparelho ajustado á um temperatura maior, aumenta muito a emissão de CO2, responsável por mais sonolência e fadiga.

Uma sugestão para este difícil problema pode ser amenizado com a utilização de umidificadores, assim sendo quando a umidade relativa do ar interno atinge a normalidade dos 60% os níveis de CO2 tendem a diminuir bastante .

Métodos de avaliação:

Uma avaliação da qualidade interna do ar feita periodicamente tem por objetivo isolar e diminuir problemas do ar ambiente dos edifícios. Vale ressaltar que as queixas maiores são em edifícios menores com maior numero de concentração de pessoal.

O método consiste na aquisição de paramentos do ar ambiente através de equipamentos apropriados, a fim de levantar condições do ar que ali circula em períodos diferentes do dia, para que seja tomada a decisão para o tipo de local Com a devida especificação do equipamento a ser utilizado.

O Edifício e as principais queixas relacionadas:

Com o aumento considerável de edificações, crescem também as reclamações e problemas relacionados á qualidade do ar. Tudo está relacionado também ao material que se utiliza na montagem interna dos prédios. Materiais sintéticos e fontes calor como, computadores, impressoras, copiadoras, fazem aumentar o nível de contaminação do ambiente.

Outros fatores imperceptíveis podem também gerar desconforto, como carpetes , forrações em paredes entre outros.

As reações destes agentes podem conduzir ao fenómeno conhecido como Síndroma do Edifício Doente (SED).

As causas das queixas dos ocupantes são diversas e muitas vezes psicológicas. Podem envolver mecanismos químicos, microbiológicos, físicos e psicológicos. No entanto, o controle das fontes de contaminação é, de um modo geral, o meio mais eficiente a utilizar para melhorar a qualidade do ar interna .

As análises às amostras de ar, podem não revelar concentrações significativas de nenhum dos poluentes presentes, porque pode ser a combinação de vários efeitos não identificados até mesmo por uma análise do ar .

Do mesmo modo, a presença de odores está muitas vezes associada a uma deficiente qualidade do ar, quer causem ou não sintomas indesejáveis.

Outros causadores de tensão ambiental , tal como o ruído, vibrações, locais de trabalho mal projetados e falta iluminação, podem causar sintomas que podem ser confundidos com os efeitos de uma deficiente qualidade de ar. Portanto estes fatores também devem ser analisados com bastante critério.

Avaliação da Qualidade do Ar Interior (QAI)

Para o responsável pela avaliação da qualidade do ar interna do edifício, é do maior interesse responder a todas as queixas sobre o ambiente interior, e estabelecer credibilidade através de uma comunicação aberta com os ocupantes do edifício.

Uma vez que os padrões de conforto variam de indivíduo para indivíduo, é provavelmente impossível satisfazer todos os ocupantes do edifício. Em qualquer grupo da população de um edifício, é possível a existência de indivíduos hipersensíveis ao ambiente e que são afetados por uma vasta gama de fatores ambientais, mesmo a níveis de exposição relativamente baixos .

Para estes casos especiais, pode ser trabalho de avaliação adicional para determinar a causa da sensibilidade.

Os gestores dos edifícios não devem subestimar a ansiedade e frustração que pode ocorrer se os ocupantes acreditarem que nenhuma ação está a sendo tomada, ou que informação importante está retida.

Uma comunicação efetiva durante uma avaliação deve incluir entre outros os seguintes passos:

1- Definir a área da queixa, baseada na localização e nos sintomas das mesmas.
2- Os ocupantes do edifício podem ser valiosos aliados na resolução dos problemas, particularmente na observação. Para encorajar esta cooperação, é aconselhável ter em conta as queixas e os sintomas dos ocupantes durante a avaliação.
3- Estabelecer sistemas de registo do local da ocorrência das queixas. Este sistema pode incluir registos de queixas e/ou questionários respondidos pelos ocupantes. Registros por escrito são importantes para compreender os problemas da qualidade do ar onde concentrando todos os dados pode-se chegar a uma solução .
4- Notificar os ocupantes dos edifícios de uma ação de avaliação iminente e a possível ação para correção.
5- Disponibilizar os resultados finais e o plano de implementação proposto.


Complementando com a limpeza de filtros, dutos e demais componentes faz com que você tenha um sistema de ar condicionado mais saudável!



Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Como manter a casa confortável também no inverno?

Dicas para fazer uma casa menos quente

Conforto ambiental e saúde

Conforto ambiental na Arquitetura

Conforto ambiental

Como garantir o conforto térmico em casa nos dias quentes?

Ventilação Natural em Residências

Como escolher o ar condicionado?

Conforto ambiental, construindo o sustentável.

Isolamento térmico de fachadas pelo exterior

Espuma de madeira vai deixar sua casa mais confortável

Consequência do aumento da temperatura no nosso meio ambiente

Calor? Atenção com o ar condicionado em ambientes de trabalho.

Melhorando o isolamento acústico nas residências.

Falta de conforto ambiental é problema em novas construções.

Isolamento acústico fica mais eficiente quando é perfurado

Crescimento da Engenharia Acústica, está associado à Expansão Urbana

Proteja sua casa dos ruídos externos!

O Calor e Seus Efeitos nas Edificações.

Conforto ambiental, ou conforto térmico?

Os cuidados com o desempenho acústico em edifícios

Conforto Ambiental, desafio para arquitetos

Água e luz: pequenas providências que podem trazer grandes benefícios

Ouvir é preciso e precioso!

Conforto ambiental: mudança pode beneficiar a saúde

Edifícios silenciosos: o que fazer para diminuir o ruído nos ambientes

Iluminação natural eficiente, lentes prismáticas e a Sindrome dos Prédios Selados

Tratamento de piscinas com ozônio, solução para pessoas com alergia ao cloro

Calcário na água – um problema de saúde pública?

As cores e seus significados

Janelas anti-ruído reduzem poluição sonora

Home Office une conforto e tecnologia