Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

por Arq. Dr. Bruno Padovano

Arquitetura brasileira contemporânea: caminhos - final



A arquitetura desenvolvida no Brasil, país de dimensões continentais e grandes diferenças regionais, nem sempre alcança a imprensa internacional, e no entanto não deixa de apresentar aspectos de interesse global. Nos artigos anteriores, procurando exemplificar algumas de nossas principais realizações em vários setores de nossa arquitetura, mencionei alguns projetos e obras, que entendo, explicitam linhas de interesse na arquitetura contemporânea em nosso país. Encerrando essa análise, os últimos setores :


Obras e projetos urbanísticos e paisagísticos

Nesses últimos anos, não têm sido poucas as realizações importantes na área urbanística e ambiental. Lembre-se que o Brasil foi o palco do historicamente significativo Rio 92, o primeiro grande encontro internacional de repercussão mundial sobre a crise ambiental e a necessidade de uma união internacional para lidar com a degradação do planeta através do desenvolvimento sustentável.

O planejamento urbano tem se tornado um instrumento importante de políticas públicas, estimulado pela promulgação, em 2001, da lei do Estatuto da Cidade, pelo Governo Federal, que obriga todo município de mais de 20.000 habitantes a ter seu plano para os cinco anos seguintes.

Um exemplo disso é o recém-aprovado Plano Diretor de São Paulo, elaborado pela SEMPLA, Secretaria Municipal do Planejamento, sob a coordenação do arquiteto e urbanista paulista Jorge Wilheim, responsável anteriormente pelo bem-sucedido plano para Curitiba, de projeção internacional.

Em termos de grandes realizações paisagísticas, é de se destacar o plano e os projetos de recuperação de manguezais e restingas na Barra da Tijuca e os Parques Mello Barreto e o Parque Ecológico Municipal de Marapendi, no Rio de Janeiro, pelo arquiteto paisagista carioca Fernando Chacel - talvez o principal paisagista brasileiro após o falecimento do gênio, Roberto Burle Marx, em 1994, no Rio de Janeiro.

Numa São Paulo fortemente deteriorada em termos ambientais, a prefeitura lançou, em 1997, um concurso nacional de idéias para a reestruturação urbanística e paisagística das Marginais dos rios Pinheiros e Tietê, ao longo de cerca 45 quilômetros de vias urbanas que impactam os principais rios da região metropolitana. Nesse concurso venceu o projeto resultante do trabalho de equipe por mim coordenada, integrada pelos colegas arquitetos paulistas Jaques Suchodolski, Percival Brosig, Sueli Suchodolski, Issao Minami, José Arnaldo Degasperi da Cunha e o Engenheiro Neuton Karassawa. Nele, apresentou-se um plano de recuperação das vias e dos rios, com propostas inovadoras, como uma série de lagos para ajudar no combate às enchentes e oferecer lazer, equipamentos sociais e habitação para a população carente da periferia.

Este tema, que o Brasil, aliás, acaba de apresentar na Bienal Internacional de Arquitetura de Veneza numa exposição sobre projetos de reurbanização de favelas, foi de grande interesse aos visitantes desse importante evento internacional no campo da arquitetura.

Demonstrando para o mundo que os arquitetos locais não tratam apenas de temas vinculados aos setores mais desenvolvidos da economia nacional, mas que se preocupam igualmente com os problemas que afligem grandes setores da população brasileira.


Pequenas obras, grandes idéias

Ao lado dessas realizações de maior porte há todo um trabalho de menor impacto, mas de inegável valor e que abre interessantes perspectivas: trata-se de trabalhos realizados por arquitetos brasileiros em pequenas instalações, feiras, exposições, interiores, design de produtos e da comunicação visual, nos quais o talento e a criatividade nacional tem-se exprimido de forma notável.

Nas inúmeras feiras realizadas no país, ótimos projetos têm aparecido em trabalhos como os do arquiteto paulista Fernando Brandão, exemplificado pelo seu stand desconstrutivista para a empresa de móveis de escritório, a GIROFLEX, na Feira 'Office Solution' em São Paulo.

Nas exposições, muita criatividade: um exemplo disso é a exposição 'Brasil 50 mil: uma Viagem ao Passado Pré-Colonial', realizada pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (MAE/USP), com projeto desenvolvido pelo escritório paulista Gesto Arquitetura, e seus arquitetos Tânia Regina Parma e Newton Yamato Massafumi.

Num monumento do cinqüentenário do município de Barueri, o já citado Mario Biselli com a arquiteta Paula Biselli Sauaiá venceram o concurso público com uma obra de forte impacto visual, que aproveitou uma caixa d'água em concreto existente no local, revestida com estrutura metálica com chapas de aço perfuradas e com efeitos luminotécnicos criados por Fernando Guarnieri.

Ainda em instalações externas, o uso das tenso-estruturas está ganhando espaço, em projetos como a cobertura para o anfiteatro Araújo Viana em Porto Alegre do mestre gaúcho Carlos Maximiliano Fayet, as coberturas do Rock in Rio, do engenheiro paulista Nelson Fiedler e a cobertura do palco ao ar livre no SESC Itaquera, em São Paulo, da arquiteta paulista Cristina de Castro Mello.

Nos interiores, muitas soluções criativas, como as unidades da Internet Livre, salas criadas pelo SESC paulista em suas unidades de Campinas e Araraquara, com instigante projeto do arquiteto paulista Francisco Spadoni, que transforma os microcomputadores em "objetos estranhos".

Nos escritórios, muita sofisticação e criatividade, com trabalhos como os escritórios da Zipnet do arquiteto paulista Kiko Salomão ou da paulista Rita Guedes para a Nickelodeon, um canal de TV, ambos em São Paulo.

No campo do design, destaca-se a obra dos paulistas Irmãos Campana (Fernando, arquiteto, e Humberto, advogado), que tem tido grande repercussão internacional, pela criatividade demonstrada em produtos que articulam o industrial com o artesanal e trabalham com imaterialidade e transparência, como na cadeira Cone. Um tema desenvolvido também pela designer paulista Jaqueline Terpins em estantes de vidro e outros produtos que exploram esse material.

Os designers brasileiros têm gerado produtos inovadores em vários setores, premiados internacionalmente, como é o caso da cadeira de escritório Clipper, do paulista Oswaldo Mellone da MHO Design, e o Ventilador Aliseu, da carioca NCS Design Rio.

No campo gráfico, muitas realizações por arquitetos e designers: vários podem ser os exemplos, como na comunicação visual do Rio Design Barra das designers cariocas Valéria London e Ana Lúcia Leite Velho, ou na sinalização para o Novo Espaço Natura do escritório paulista OZ Design (dos arquitetos André Poppovic e Ronald Kapaz) e o projeto gráfico das revistas 'ARC DESIGN' e 'A Revista' da paulista Fernanda Sarmento, ambos premiados pela Bienal da Associação dos Designers Gráficos em São Paulo deste ano.


Conclusões


Concluindo, a partir desse sucinto conjunto de obras e projetos apresentados, que é apenas uma seleção pessoal de algumas obras realizadas e que certamente não engloba o conjunto mais expressivo da produção nacional, é possível afirmar que a arquitetura contemporânea desenvolvida no Brasil, em suas diversas regiões, apresenta soluções e realizações de elevada qualidade espacial, sensibilidade contextual, preocupação ambiental e domínio das novas tecnologias construtivas, com destaque para a utilização do aço, um material abundante no país, mas ainda pouco utilizado.

Pode-se assim dizer que, se a arquitetura brasileira não apresenta talvez a mesma genialidade das décadas de 40 e 50, quando o país se encontrou na vanguarda da arquitetura internacional através da utilização criativa da tecnologia do concreto armado, a competência dos arquitetos locais vem permitindo que o país se alinhe aos processos mais avançados no plano mundial na busca de soluções harmoniosas com o meio ambiente e voltadas à qualidade de vida, através da utilização criativa e inteligente dos recursos tecnológicos disponíveis no país, em tempos marcados pela globalização e pela rápida transferência de soluções e tecnologias nem sempre adequadas ao clima e à cultura local.

Assim, é possível que, se os fluxos de capitais estrangeiros forem mantidos e um melhor desempenho econômico do país em termos de suas exportações for alcançado, neste início de um novo século e milênio, o país faculte aos seus arquitetos um espaço novamente privilegiado para realizar seus projetos e obras, com o retorno de uma nova "era dourada", de maior interesse global e de maior alcance social para todas as camadas sociais da população brasileira.



Conheça o curso a distancia IBDA-SitEScola: Viabilidade Executiva em Empreendimentos na Prática de Engenharia de Custos.

Comentários

Mais artigos

Documentação: o que é necessário saber antes de uma reforma

A importância de Inspeção Predial Periódica

Dicas de construção e reforma

Não esqueça a calçada na hora de reformar

Tenho que reformar, e agora?

Construir uma casa geminada: Boa ideia ou dá problemas?

Oito regras de ouro para poupar dinheiro na construção

Quais os 5 problemas mais comuns na reforma

Cuidados na compra de um imóvel usado

Vai reformar? Locação de galpão é uma opção.

Dicas para organizar a casa antes da reforma

5 vantagens do gás canalizado para sua residência

Como vistoriar o Imóvel Alugado.

Pavimento permeável

A nova perícia e o mercado imobiliário

Como conservar peças de madeira na sua casa

Dicas para reforma e ampliação de residências

Vai começar uma reforma?

Conheça (e fuja) dos erros em construções e reformas

Dez revestimentos fáceis de limpar para diferentes ambientes da casa

Mercado imobiliário: O que você precisa saber antes de comprar um imóvel?

A inclinação do terreno influencia no preço da construção de uma casa?

Nova norma para a regularização de reformas - ABNT NBR 16280

7 sinais de que sua casa precisa de uma reforma

O que é um telhado de treliça de madeira?

Qual a altura ideal para tomadas na parede: em cima, no meio ou em baixo?

Como comprar um lote com segurança: 10 principais cuidados para não ter problemas.

Imóvel na planta sem registro é crime.

Esquadrias na construção civil

Vai reformar a casa? Confira dicas importantes

Como construir duas casas em um lote ou terreno?

Ventilador de Teto: Confira as dicas para não errar na escolha.

As primeiras coisas que deve fazer agora que comprou um imóvel.

Que cuidados tomar ao contratar a mão de obra para uma reforma ou construção?

Dicas para planejar e concluir a reforma sem sofrimento

10 Cuidados para Comprar Terrenos em Loteamentos.

Dezesseis principais riscos em um canteiro de obras

Quais são as diferenças entre os vários tipos de esquadrias?

Recomendações na compra de terrenos

Concreto moderno importa tecnologia da Roma Antiga

Os cuidados que você deve ter ao contratar profissionais para sua obra ou reforma

Tenho que reformar, e agora?

Quem faz o que em um projeto de construção, reforma, decoração ?

Desperdício na obra, como evitar.

Concreto e PVC, um casamento promissor.

Normas para andar de elevador?

Acerte na Escolha do Terreno Ideal

Procedimentos Para Legalizar Uma Obra

Materiais de Construção - Como Comprar?

Quem é o profissional que vai cuidar de sua obra?

Utilização de Elevadores e Escadas Rolantes

Obras públicas: conheça seus direitos

E o terreno? Dicas de construção.

Aspectos legais, dicas de construção.

Projeto, dicas de construção.

A indústria nacional na UTI

Qualidade da acústica começa com a escolha dos tijolos

Portas e janelas de alumínio, como conservar.

Planta Baixa – Traçando linhas e medidas

Regime Diferenciado de Contratações: um erro de proporções olímpicas

Contratar ou não contratar?

Vai ter que mudar? Como planejar e organizar

Sonho da casa própria e suas armadilhas

Vale a pena comprar imóvel por meio de consórcio?

Preocupação estética reduz custos de manutenção em elevadores

Como economizar água e energia elétrica

Comércio, desindustrialização e violência

Avaliação imobiliária : a técnica vencendo a intuição

Documentação do imóvel. O que é necessário na hora da compra?

Arquitetura que cola: obra exigiu nova técnica de construção civil

Na compra de um imóvel usado, saiba avaliar as condições

Copa de 2014: É hora de falar sério, Brasil

Planejando sua construção. Ou, evitando surpresas desagradáveis.

O pior gargalo é o governo

PAC: Gargalos e tropeços!

As catástrofes não avisam, o que fazer frente a isso? - O conceito de Arquitetura Emergencial

Construção civil: Pesquisa mostra otimismo do setor com economia em 2010

11,5 Bilhões. Bondes modernos.

Incompetência para investir.

A Década da Infraestrutura.

Vai construir? Planejando para economizar.

Imóvel na praia: investimento ou despesa?

Água como material de construção

Vai construir? E os aspectos legais?

Vai construir? E o terreno?

Arquitetura brasileira contemporânea: caminhos - final

Arquitetura brasileira contemporânea: caminhos - parte 03

Dicas de construção: Quem contratar?

Serviços de engenharia e as dúvidas dos síndicos

Arquitetura brasileira contemporânea: caminhos - parte 02

Arquitetura brasileira contemporânea: caminhos - parte 01

Construção civil e sua eterna crise

Dicas de construção: e os Projetos?

Dicas para construir a casa dos seus sonhos

Construção confia em excelente 2º semestre.

A Construção Civil e seus Resíduos

Forros: além de decorativos podem ser solução para “aumentar” o pé-direito

Nova lei para elevadores e andaimes