Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Procuramos o desenvolvimento de nosso setor, em todos os aspectos,e saúde é sempre fundamental. Nessa nova área, temos a parceria e orientação do “Grupo Faz Bem”, que é composto por vários canais de comunicação, incluindo uma Editora, TV e Rádio web. O portal de saúde e relacionamentos www.fazbem.com carrega o mix de conteúdo sendo o número um, no site de busca Google. Os artigos são todos preparados por especialistas na área de saúde e relacionamento e cuidadosamente revisado pelos jornalistas J.Washington e Darleide Alves


Acesse : www.fazbem.com

Em Saúde para Profissionais (veja mais 67 artigos nesta área)

por Redação do Fórum da Construção

Abraços podem ajudar a prevenir estresse e outras doenças



Os abraços não funcionam apenas para demonstrar o carinho e afeto que sentimos por outras pessoas. Muito além do seu significado simbólico, o gesto de abraçar é capaz de agir na prevenção de doenças relacionadas ao estresse.

Outro benefício da atitude carinhosa é que ela reduz a vulnerabilidade de contrair infecções, gripes e, inclusive, depressão.

Abraços vão além do afeto

Em um recente estudo publicado na revista Psychological Science, diversos cientistas na Universidade Carnegie Mellon (CMU), situada na Pensilvânia, nos Estados Unidos, fizeram testes para descobrir se os abraços tinham alguma função além da manifestação de apoio e afeto.


Liderados pelo professor Sheldon Cohen, que leciona psicologia no setor de Ciências Humanas e Sociais da instituição, o time de pesquisadores verificou que abraçar protege as pessoas contra infecções atribuídas ao estresse, reduzindo os sintomas da doença e tornando a vida mais leve. O estresse é um grande fator desestabilizador, que deixa as pessoas mais suscetíveis a adquirir diversos problemas.

Os estudiosos começaram a pesquisa com a premissa de que, quando expostas a algum conflito pessoal ou profissional, as pessoas têm uma capacidade menor de lidar com os efeitos da gripe. Em contrapartida, aquelas que possuem apoio social são, em partes, protegidas contra o estresse e problemas como ansiedade e depressão.

Para realizar a pesquisa, eles analisaram 404 adultos em plena forma de saúde. Através de entrevistas por telefone, feitas por 14 noites consecutivas, eles conferiram com que intensidade e regularidade aconteciam conflitos interpessoais e quantos abraços recebiam diariamente.

Depois das perguntas, os pesquisadores colocaram os entrevistados em contato com o vírus da gripe, a fim de verificar a adaptação de seus organismos com o contágio. Depois da infecção, cada pessoa foi colocada em quarentena e passou a ser monitorada para analisar se aconteceria o desenvolvimento da doença.

Foram exatamente os investigados que receberam mais abraços, em sinal de apoio e confiança de amigos e familiares, os que não manifestaram os sintomas da gripe, somando um terço das pessoas entrevistadas. Os que sofreram a infecção viral se declararam com menor “apoio social” (modo como os cientistas decidiram chamar o ato de abraçar).

A equipe de Sheldon Cohen concluiu então que, ao ser abraçada, a pessoa ganha maior confiança, o que é resultado de uma maneira eficiente de transmissão de apoio. Com o aumento da frequência de recebimento de abraços, os efeitos prejudiciais do estresse também são diminuídos.

Por que abraçar?

Abraçar não significa apenas menos estresse. Ao dar o abraço em alguém, é liberada uma substância chamada oxitocina (conhecida também como hormônio do bem-estar), que aumenta o estado de felicidade generalizada da pessoa, da mesma forma que se sente após um treino físico ou depois de comer chocolate.

Além dessa substância, são emanadas pelo corpo as endorfinas, químicos que contribuem para o sentimento de satisfação e relaxamento. A dopamina é outro “ingrediente” do abraço, que aumenta, inclusive, o desejo sexual, atuando de forma benéfica no corpo e na mente, reduzindo a pressão arterial e, consequentemente, o risco de doenças cardíacas.


Fonte:arqdosono.com.br


Você conhece o "Curso a distancia IBDA - CentrodEstudos? Veja os cursos disponíveis, e colabore com o IBDA, participando, divulgando e sugerindo novos temas.

Visite nossa página no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao - Curta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Suicídio: O Que Leva Uma Pessoa a se Suicidar?

Os efeitos da solidão na saúde

10 Tipos de Acidentes Mais Comuns na Construção Civil

Oito dicas que ajudam a lidar com a pressão e o estresse

O stress e a organização no ambiente de trabalho

Tristeza natalina: por que acontece e como evitar

A importância da saúde para a competitividade das organizações

Abraços podem ajudar a prevenir estresse e outras doenças

Os 10 mandamentos de quem quer seguir uma dieta

10 principais problemas de saúde desenvolvidos no trabalho

Nove dicas para prevenir problemas de coluna

5 passos para melhorar a sua autoestima

Como cuidar da saúde, enquanto se está no trabalho?

O stress e a organização no ambiente de trabalho

Sedentarismo

Atividades para idosos: a vida começa aos 60!

Doenças do trabalho

Quais são os melhores alimentos para ter uma pele saudável?

Equilíbrio nos idosos

O Stress e Diabetes

Caminhar melhora a criatividade

Falta de exercício é principal fator de risco para mulheres

Tudo sobre o estresse

Como conversar e lidar com um idoso teimoso

Infidelidade conjugal: Prazer ou Dor?

Como é que o envelhecimento afeta a saúde sexual

Como cuidar da sua saúde durante o trabalho

6 dicas para acabar com o estresse no trabalho

Para melhorar a mente, aprenda algo realmente novo

Você não consegue julgar o comportamento dos seus amigos

É possível evitar a barriguinha da meia-idade?

Comer demais já mata mais do que fome no mundo

Sete dicas para afastar o estresse sem sair da mesa de trabalho

12 hábitos que ajudam a ter uma saúde mais plena

Como identificar os sinais de uma depressão

Leite de Soja – Propriedades Medicinais

Como tornar os dias dos idosos mais agradáveis.

Conheça mitos e verdades sobre exercícios abdominais

Como reduzir o problema do mau hálito

Andar é tão bom para o corpo quanto correr, com menos riscos

Como cuidar da sua saúde durante o trabalho

8 dicas para cuidar de uma pessoa deprimida

Civilização moderna, pessoas modernas e doenças modernas

Esclarecendo 25 dúvidas sobre o consumo de sal

Envelhecer - uma tarefa que exige cuidados simples

Os exercícios e a reciclagem do corpo

Sete hábitos para um coração saudável

Suar é importante para manter a temperatura, mas não emagrece

7 segredos para sua caminhada dar certo

Como cuidar do corpo para dominar o estresse

Pessoas bem informadas alimentam-se melhor

O que é o alongamento?

Plantas e ervas em excesso podem fazer mal à saúde!

Doces e açúcares na enxaqueca

Saúde: Seis regras de ouro para você.

Sonolência excessiva diurna, um problema atual

Filhos: os pais não tem como acompanhar o tempo todo, mas é preciso ter muito cuidado

Cogumelos, por que fazem bem à saúde?

Atividade física é qualidade de vida

Dilemas morais: Nós somos mais ou menos morais do que pensamos?

Uma maneira refrescante de cuidar da saúde: suchás

Os campeões são vegetarianos? Perguntas e respostas.

Ciúme ou medo?

Familiar deprimido? O que fazer

É hora de desintoxicar!

Relacionamentos: Como conviver com a sogra!

Alimentos saudáveis, de A a Z.

A importância da saúde na carreira profissional