Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Revestimentos, Tintas e Vernizes (veja mais 45 artigos nesta área)

por Redação do Fórum da Construção

Conheça os principais tipos de verniz e dicas para utilização em madeira



O verniz é um produto tão conhecido, que mesmo quem não sabe exatamente para que serve, já ouviu falar. Então, fizemos esse artigo para tirar as dúvidas de quem não entende nada de verniz, mas precisa aplicar em algum local, e também para esclarecer questões importantes para quem já tem uma ideia sobre o seu uso.

Veja agora quais são os principais tipos de verniz do mercado, quais as recomendações de uso para cada um e saiba também sobre o que é stain, diluente e seladora.


O que é verniz?

Começando pelo básico, para que não haja dúvidas, o verniz é um produto líquido utilizado para dar acabamento e proteção à madeira. Ele é chamado de acabamento de poro fechado, pois cria uma película protetora sobre a madeira.

Embora o verniz seja quase sempre utilizado na madeira, existem tipos específicos para aplicação no concreto, mas a partir de agora você vai conhecer mais detalhes sobre os tipos específicos para madeira.

Existem 3 três tipos de verniz. O fosco, que não confere nenhum brilho à peça, o acetinado, que confere um brilho discreto à peça, e o brilhante ou alto brilho, que deixa a peça com um destaque maior.

Entre esses tipos de verniz para a madeira, há variações de acordo com o tipo de peça e o local da aplicação, se é externo ou interno. Conheça no próximo tópico.

Principais tipos de verniz

De modo geral, são 4 os principais tipos de verniz para madeira. Depois que você estiver bem familiarizado com o assunto, vai acabar encontrando variações de cada um para suprir as suas necessidades específicas. Mas os principais são:

Verniz marítimo: é recomendado para realçar superfícies internas, mas também externas em madeira, como decks, terraços e mobiliários externos. Protege contra as intempéries, prolongando a beleza do aspecto natural da madeira. Pode ser usado em madeira nova ou em repintura. Conforme a marca, já vem pronto para uso ou precisa ser diluído em aguarrás na quantidade recomendada na embalagem. Deve aplicar entre 2 a 3 demãos, com intervalo médio de 12 horas entre cada uma.


Verniz tingidor: esse é um tipo de verniz que confere uma coloração à madeira. As cores de verniz para madeira mais comuns são mogno ou imbuia. Ele vai realçar os veios naturais da peça e proteger contra as intempéries das áreas externas. Pode ser usado também em áreas internas. Ele pode ser usado com ou sem diluição em aguarrás, conforme a recomendação do rótulo. As aplicações devem ser de 3 demãos com intervalo de 12 horas entre cada uma.

Verniz copal: o verniz para madeira do tipo copal é recomendado para superfícies em áreas internas, novas ou para repintura, deixando um acabamento brilhante. Já vem pronto para uso, mas pode ser diluído em uma pequena proporção de aguarrás, conforme necessidade. Deve-se fazer 3 aplicações com intervalo de 12 horas entre cada uma.

Verniz premium: como o nome sugere, esse tipo de verniz tem qualidade superior. Ao ser aplicado ele vai formar uma película com alto grau de penetração na madeira e tem uma capacidade elástica para prevenir que a madeira rache ou trinque enquanto o produto estiver no prazo de atuação. Sendo assim ele também oferece uma maior proteção contra mofo, algas e fungos. Pode ser aplicado em áreas internas e externas, em madeira nova ou para repintura, e precisa ser diluído em aguarrás. Deve aplicar de 2 a 3 demãos, conforme a peça.

Como se faz a aplicação do verniz para madeira?

A regra básica para a aplicação de qualquer tipo de verniz é que a madeira precisa ser lixada primeiro. Assim removem-se quaisquer produtos ou folículos para que o verniz consiga cumprir com o seu papel de selador, protetor ou tonalizante. Inclusive, quando precisar fazer a manutenção da peça já envernizada, vai precisar lixar também para remover o verniz antigo.

A aplicação do verniz pode ser feita com o pincel, com o rolo, com uma pistola e também existe uma ferramenta chamada boneca. Tem esse nome porque trata-se de um pano com enchimento, lembrando o processo feito antigamente para confeccionar bonecas de pano.

Essa boneca é um método utilizado para evitar que a madeira fique com as marcas do pincel ou do rolo. Se não tiver prática, até com a pistola podem ficar marcas. Para fazer uma boneca você vai precisar apenas de um pedaço de malha de algodão e um chumaço de estopa.

O tamanho da malha e do chumaço vai depender da área em que você vai aplicar o verniz. Então, só precisa colocar o chumaço em forma de uma bola no centro da malha e fazer uma trouxinha, prendendo com um elástico. Deve ficar bem firme.

Depois é só molhar um pouco de verniz na trouxinha, apenas na ponta, e ir aplicando na peça, fazendo o mesmo movimento do pincel ou do rolo. As dicas de diluição e as demãos necessárias são as que você viu no tópico anterior.

​O que é stain?

O stain é um produto diferente do verniz, chamado de impregnante de poros abertos, ao contrário do verniz que é de poros fechados. Isso porque o stain não vai criar uma película protetora superficial sobre a madeira como o verniz faz. A sua ação protetora é mais interna.

Também diferente do verniz, o stain não precisa ser diluído em aguarrás, podendo ser aplicado diretamente da lata. Para a aplicação são utilizadas as mesmas ferramentas, que são o pincel, o rolo, a pistola ou a boneca. O seu acabamento é mais natural, do tipo acetinado, que realça as fibras e veios da madeira.

Ele pode ser usado em áreas internas, mas é feito principalmente para as externas, já que oferece uma alta resistência à umidade, agindo contra a proliferação de fungos. Outra diferença bem importante que é uma vantagem do stain sobre o verniz é que você não precisa lixar a superfície antes de fazer a aplicação ou a reaplicação do produto. Porém, ele não pode ser aplicado sobre uma pintura já feita, apenas sobre ele mesmo. Ele não descasca, mas com o passar do tempo pode desbotar.

​O que são diluentes e seladoras?

Se você já havia pesquisado um pouco sobre tipos de verniz para madeira, provavelmente ouviu falar em diluentes e seladoras.

Os diluentes são produtos usados para diluir o verniz à base de solvente antes de aplicá-lo na madeira. Como você viu no tópico sobre os tipos de verniz, é utilizada a aguarrás para essa diluição, na proporção recomendada para cada tipo de verniz e etapa da aplicação.

A seladora é um produto que deve ser aplicado na madeira antes do verniz, pois sua função é selar os poros da peça, mas sem criar uma película protetora externa. Essa película vai ser criada pelo verniz.

Você até pode optar por aplicar apenas a seladora, mas vai obter um resultado final mais rústico e deverá fazer 3 aplicações, sempre precedidas por lixamento da madeira. Aqui cabe uma ressalva importante. A seladora não é recomendada para áreas externas porque descasca.



Fonte:homify.com.br




Visite nossas páginas no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao e Twitter - www.twitter.com/forumconstrucaoCurta, Divulgue















Comentários

Mais artigos

Como pintar paredes: 8 erros que você comete

Conheça os principais tipos de verniz e dicas para utilização em madeira

Qual é a diferença entre os vários tipos de tinta?

Como escolher o melhor revestimento para o seu banheiro

Quais as vantagens dos revestimentos (e pisos) cimentícios

Tipos de pedras no revestimento de paredes

Como aplicar verniz na madeira

Como escolher as cores para pintar a minha casa

O que é melhor? Tintas ou Texturas?

Como usar revestimentos de parede

Revestimento de parede externa em pedra

Como pintar móveis de formica

Como aplicar verniz na madeira

Textura de parede: uma forma agradável no revestimento

Revestimentos para piscinas

Como escolher a tinta ideal para o seu ambiente

Pintura na Construção Civil

Dicas de reforma: pintura de parede.

Como escolher o revestimento de parede ideal

Como remover uma textura e deixar a parede lisa novamente?

Tipos de vernizes

As Tintas na Proteção Anticorrosiva

Usando a cor para aumentar o ambiente

Paredes externas: dicas de revestimento

Como envernizar madeiras

Tipos de grafiatos e texturas

O poder da cor na decoração de interiores

Como escolher as cores de tinta para pintar a casa

13 dicas para sua pintura ficar mais fácil.

Pintura de móveis antigos: dicas.

3 regras para decorar com cor em espaços pequenos

O Cobre na Arquitetura

Azulejos, dicas de assentamento.

Revestimentos para banheiros, o que usar?

Fachadas: causas comuns de ruína

A importância das cores

Pensando em fazer uma textura na parede?

Como combinar as cores da casa com a decoração

Repintura sem sustos

Revestimentos sustentáveis

Evitando problemas durante pintura de imóvel

Orientações e cuidados para revestimento de piso com pedras naturais

O mistério do marketing das lajotas quebradas

Preservação arquitetônica e as Peles de vidro

Como conservar e dar brilho aos objetos de madeira

Com que tinta eu vou?