Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Em Revestimentos, Tintas e Vernizes (veja mais 41 artigos nesta área)

Com que tinta eu vou?



A escolha da tinta certa exige pesquisa do estado da superfície e garante economia, além da satisfação no resultado final. A ação do tempo desgasta a pintura e a manutenção é inevitável. Refazer a pintura, reformar ou mesmo executar pequenos retoques no acabamento – seja interno ou externo – exige paciência e também conhecimento sobre o material a ser aplicado.
As lojas que comercializam tintas oferecem uma grande variedade de produtos, tornando ainda mais confusa e difícil a escolha do material, da cor e dos suplementos.

O resultado de uma pintura mal feita compromete toda a obra, desequilibra a harmonia do ambiente e gera insatisfação ao usuário. Isso pode acontecer porque o tipo da tinta escolhido não foi a recomendada para o estado físico da parede e do local. Certamente a conseqüência é um acabamento imperfeito e o resultado não desejável.

José Alves Cintrão, consultor da Solventex Tintas, explica a gravidade da escolha certa da tinta. “É muito importante fazer uma pesquisa sobre o tipo de revestimento que desejamos para determinado ambientes, para depois escolhermos o tipo de tinta ideal a ser utilizada para este serviço. Muitas vezes, gostamos de um produto, de uma determinada marca, ou escolhemos o item mais caro da loja, mas ele não é o mais indicado para o que precisamos e o resultado final acaba sendo desastroso”, alerta o consultor.

A decisão pela tinta adequada deve levar em consideração a condição atual da parede e também o ambiente em que será aplicada. “A versão brilhante não esconde os defeitos da superfície. Em contrapartida, a fosca tem menos resina, por isso, a água entra com mais facilidade”, explica José.

Interiores

Em ambientes internos, as tintas vinil-acrílicas são ideais para uso em superfícies de gesso, blocos de cimento, concreto, massa corrida, alvenaria, fibrocimento e massa corrida acrílica. É o tipo de tinta que permite retoque e esconde pequenos reparos e imperfeições na área a ser aplicada. Em locais com maior fluxo de pessoas, o ideal é priorizar as versões laváveis, como semi-brilho.

Alvenaria

A versão externa pede o látex acrílico, que garante maior durabilidade, é mais resistente e forma uma camada protetora contra as intempéries. Além disso, a versão acrílica tem boa aplicação sobre tijolos expostos, previamente recobertos com fundo preparador.

Veludo ou Cetim?

Se a intenção é um acabamento com aparência fosca e aveludada, o uso deve ser a tinta látex vinil acrílico, pois oferece alto poder de rendimento e também de cobertura. Para quem procura uma aparência com mais brilho, o ideal é a versão acetinada ou semi-brilho, como a látex acrílica. Por ser encorpada e resistente, a tinta é ideal para ambientes externos, é de fácil aplicação e tem secagem rápida.

Outro fator de extrema relevância para a satisfação do resultado final é o acerto na escolha da cor. José comenta que o ideal é fazer um teste em uma parte da parede, porque quando as cores secam, as tonalidades podem alterar, algumas clareiam e outras escurecem o tom.

Vale lembrar que a aplicação da tinta deve ser feita com rolo de lã, com pêlo baixo, pincel de cerdas macias ou trincha. A diluição do látex acrílico é de 10 a 20%, com água limpa, e do látex vinil acrílico para repintura é de 10%, também com água limpa.

Comentários

Mais artigos

Quais as vantagens dos revestimentos (e pisos) cimentícios

Tipos de pedras no revestimento de paredes

Como aplicar verniz na madeira

Como escolher as cores para pintar a minha casa

O que é melhor? Tintas ou Texturas?

Como usar revestimentos de parede

Revestimento de parede externa em pedra

Como pintar móveis de formica

Como aplicar verniz na madeira

Textura de parede: uma forma agradável no revestimento

Revestimentos para piscinas

Como escolher a tinta ideal para o seu ambiente

Pintura na Construção Civil

Dicas de reforma: pintura de parede.

Como escolher o revestimento de parede ideal

Como remover uma textura e deixar a parede lisa novamente?

Tipos de vernizes

As Tintas na Proteção Anticorrosiva

Usando a cor para aumentar o ambiente

Paredes externas: dicas de revestimento

Como envernizar madeiras

Tipos de grafiatos e texturas

O poder da cor na decoração de interiores

Como escolher as cores de tinta para pintar a casa

13 dicas para sua pintura ficar mais fácil.

Pintura de móveis antigos: dicas.

3 regras para decorar com cor em espaços pequenos

O Cobre na Arquitetura

Azulejos, dicas de assentamento.

Revestimentos para banheiros, o que usar?

Fachadas: causas comuns de ruína

A importância das cores

Pensando em fazer uma textura na parede?

Como combinar as cores da casa com a decoração

Repintura sem sustos

Revestimentos sustentáveis

Evitando problemas durante pintura de imóvel

Orientações e cuidados para revestimento de piso com pedras naturais

O mistério do marketing das lajotas quebradas

Preservação arquitetônica e as Peles de vidro

Como conservar e dar brilho aos objetos de madeira

Com que tinta eu vou?