Seu navegador não supoerta scripts

Busca

 

Curso a Distância - Redução do consumo de água em edificações

Curso a Distância - Eficiência Energética em Edifícios

Curso a Distância - Arquitetura Corporativa

Curso a Distância - Terra Crua

Curso a Distância - Arquitetura Acessível x Barreiras Arquitetônicas e Culturais

 

Artigos

 



Catálogo de Produtos Inclusivos

 

Acompanhe-nos

Facebook   Facebook

 

 

Esta área é patrocinada pela Eternit, no Brasil desde 1940, líder no mercado brasileiro de telhas e caixas-d’água de fibrocimento. Além desses produtos, oferece telhas metálicas, soluções para agilização de obras como o painel wall; caixas-d’água de fibrocimento e de polietileno Eterplac, uma placa cimentícia de excelente performance técnica e versatilidade e Louças Sanitárias, uma nova forma para a qualidade que todos já conhecem.
Focada na promoção da sustentabilidade, é signatária do Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidas) e busca concentrar suas ações sociais e ambientais no público interno, nas comunidades e entidades no entorno de suas unidades.
Veja mais sobre a Eternit na página da empresa em nosso site

Em Coberturas / Sistemas Construtivos (veja mais 36 artigos nesta área)

por Redação do Fórum da Construção

Diferenças entre os principais sistemas construtivos utilizados



O quanto você conhece sobre os sistemas construtivos existentes e auxilia seus clientes a escolherem a melhor opção dentro do que procuram?

Você precisa entender as diferenças, os prós e contras de cada um, a fim de se especializar ainda mais e tornar-se um profissional diferenciado em relação à concorrência.

O mercado imobiliário brasileiro é extremamente conservador quando se fala sobre este assunto: a alvenaria é quase que uma unanimidade tanto para quem compra, como para quem vende. Ainda que muitos profissionais ou compradores não saibam a diferença entre a alvenaria convencional e a tradicional, vence o pensamento sobre a solidez da obra, ligada a sensação de que a casa construída com cimento e tijolos irá durar pela vida inteira.

Mas vale lembrar que existem novas formas de construção, mais baratas e cujas soluções tecnológicas possuem menor impacto no meio ambiente, além de diminuírem consideravelmente o tempo e o custo da obra. Quer entender mais? Leia nossas dicas abaixo!

Tipos de sistemas construtivos que você precisa conhecer

Alvenaria Convencional

Este é o sistema construtivo mais utilizado, tanto para casas quanto para apartamentos. Ele funciona como um ‘esqueleto’ formado por um vigas, colunas e lajes (que suportam o peso da obra) preenchido por tijolos e revestimentos. E, já que que as paredes não possuem a função estrutural, o sistema convencional permite reformas, alterações no projeto inicial e ampliações de salas ou dormitórios.


O ponto fraco da alvenaria convencional está no longo tempo de execução, no custo elevado e no impacto ambiental, pois gera muita sujeira e entulho, uma vez que as paredes precisam ser rasgadas depois de prontas para receber instalação elétrica e hidráulica.

Alvenaria Estrutural

Na alvenaria estrutural, as paredes têm a função de suportar o peso da construção. Não há pilares ou vigas, a estrutura é formada por paredes e lajes. Neste sistema construtivo, a boa execução das paredes é fundamental e deve evitar ao máximo os cortes nos blocos.


A hidráulica e a elétrica deverão ser realizadas junto com o assentamento dos blocos para evitar cortes futuros. Como os blocos são cerâmicos, a construção é mais barata e mais rápida, além de proporcionar um conforto térmico maior.

O principal ponto negativo está em não permitir reformas futuras e em exigir mão de obra especializada para manutenção. Não permite portas e janelas fora do padrão, nem alterações no projeto original.

Construção em DryWall

Se no imaginário coletivo a qualidade de uma construção está ligada à sua robustez, proporcionada pelos tijolos assentados com cimento, argumentar quando ele é construído através do DryWall?

Primeiramente, se livrando do preconceito com o qual este sistema é visto por aqui. Amplamente adotado no exterior, este sistema construtivo chegou no Brasil há pouco mais de 20 anos e sempre foi visto com desconfiança, afinal como uma estrutura de metal e chapas parafusadas pode ser considerada uma casa?

Acontece que, durante este período, o sistema acartonado (em português, DryWall significa parede seca) adotou muitas tecnologias. Cabe conhecer um pouco destes avanços pois, ao que tudo indica, cada vez mais imóveis serão construídos assim.


Entre as vantagens do DryWall está o fato de boa parte de sua composição ser feita de gesso, que é mais leve do que uma parede de concreto. Por isso, este sistema diminui a carga sobre os edifícios e suas paredes possuem uma espessura menor, proporcionando um melhor aproveitamento do espaço interno.

Mas o que faz este sistema construtivo ser cada vez mais adotado é que a perda de material é de apenas 5%, muito menos que o método convencional. Muito mais limpa e racional, a obra é concluída em menos tempo, já que todas as tubulações são instaladas ao mesmo tempo que as paredes.

A grande desvantagem do DryWall não está na falta de privacidade entre os ambientes ou na fragilidade da construção. Estes são argumentos utilizados por quem conheceu as primeiras construções feitas neste sistema no Brasil por volta dos anos 1980. Com isolamento acústico e chapas antitérmicas, uma casa em DryWall possui tanto ou mais conforto que uma feita em alvenaria.

A falta de material específico para manutenção é provavelmente o principal ponto negativo hoje em dia. Não é fácil encontrar parafusos e buchas específicas em qualquer lugar, então caso o seu cliente deseje colocar quadros e prateleiras sem ajuda profissional, poderá danificar toda uma parede. Portanto, oriente seu cliente quanto a isto e aprenda sobre o assunto – é certo que se você trabalha com lançamentos, cada vez mais precisará de argumentos que defendam este tipo de construção, pois ela será cada vez mais utilizada.



Fonte:vivareal.com.br


Visite nossas páginas no facebook -www.facebook.com/forumconstrucao e Twitter - www.twitter.com/forumconstrucaoCurta, Divulgue

Comentários

Mais artigos

Diferenças entre os principais sistemas construtivos utilizados

Como consertar telhado com vazamento?

Vazamento de água da chuva pelo telhado: saiba mais

Quais são as opções para fazer o teto de uma construção?

Ecotelhado, ou telhado verde.

Como Limpar Telhados

Telhado: como deixar a casa mais fresca

Tipos de telhado: qual escolher?

Uma alternativa para sua cobertura: Telhas de concreto

Como projetar um telhado

Evite problemas no telhado

Como posso dimensionar a caixa d'água da minha residência?

Coberturas: usando a barreira radiante de maneira correta

Como pintar telhas de Fibrocimento?

O Calor e Seus Efeitos nas Edificações

Telhados brancos podem esquentar, e não esfriar

O que são placas cimentícias?

A utilização de placa cimentícia em sistemas construtivos. Algumas dicas.

Sistema construtivo pré-fabricado, ou sistema convencional?

Placas cimentícias ampliam opções para sistemas construtivos

Telhado inteligente economiza energia em todas as estações

Em assembléia, acionistas da Eternit aprovam compra da Tégula.

Isolamento acústico. O que é? Como resolver?

Falando em saúde, e a Caixa d’água de sua casa?

Telhas metálicas levando versatilidade nos projetos de cobertura.

Sistema construtivo: rapidez, qualidade, com sustentabilidade.

Placa cimentícia, unindo versatilidade, leveza e solução arquitetônica

Light Steel Framing, versatilidade, rapidez na montagem e um excelente acabamento.

Cobertura com Telhas de fibrocimento

Proteção e beleza com telhados

O amianto e o risco à soberania nacional

Painéis Wall Eternit: projetos com aparência de obra de arte.

Placas cimentícias revitalizam fachadas

Uso de placas cimentícias na construção pode ser marcado pela criatividade

Telhas metálicas termoacústicas ganham pontos na construção verde

Obra rápida e limpa. Eco – Pousada Teju-Açu.

Cobertura estrutural Massimiliano Fuksas